Sobre Cookies nesta página web

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência online. Ao continuar a utilizar este site sem mudar as suas preferências de cookies, assumiremos que aceita o nosso uso das cookies. Para conseguir mais informação ou mudar as suas preferências de cookies, veja a nossa política de cookies.

Escolha sua plataforma e compre
Tente um mês grátis de carga com 10 licenças.
Para que vai servir a conta?
Bem-vindo à CogniFit! Bem-vindo à CogniFit para pesquisadores! CogniFit Healthcare CogniFit Employee Wellbeing

Registe o seu e-mail a seguir para começar a cuidar do seu cérebro.

Você vai criar uma conta de gerenciamento de pacientes. Essa conta foi criada para ajudar os profissionais de saúde (médicos, psicólogos...) no diagnóstico e na estimulação cognitiva.

Vai criar uma conta de pesquisa. Esta conta foi especialmente elaborada para auxiliar pesquisadores nos seus estudos nas áreas cognitivas.

Vai criar uma conta de gestão de alunos. Esta conta foi pensada para ajudar a diagnosticar e intervir em distúrbios cognitivos em crianças e jovens estudantes.

Vai criar uma conta familiar. Esta conta foi pensada para dar acesso a avaliações e treino CogniFit para os seus familiares.

Você vai criar uma conta de gerenciamento da empresa. Esta conta foi criada para dar aos seus funcionários acesso às avaliações e treinamentos da CogniFit.

Vai criar uma conta pessoal. Esse tipo de conta foi desenhado para ajudá-lo a testar e treinar as suas habilidades cognitivas.

Você vai criar uma conta de gerenciamento de pacientes. Essa conta foi criada para ajudar os profissionais de saúde (médicos, psicólogos...) no diagnóstico e na estimulação cognitiva.

Vai criar uma conta familiar. Esta conta foi pensada para dar acesso a avaliações e treino CogniFit para os seus familiares.

Vai criar uma conta de pesquisa. Esta conta foi especialmente elaborada para auxiliar pesquisadores nos seus estudos nas áreas cognitivas.

Vai criar uma conta de gestão de alunos. Esta conta foi pensada para ajudar a diagnosticar e intervir em distúrbios cognitivos em crianças e jovens estudantes.

Você vai criar uma conta de gerenciamento da empresa. Esta conta foi criada para dar aos seus funcionários acesso às avaliações e treinamentos da CogniFit.

Você criará uma conta de desenvolvedor. Esta conta foi projetada para integrar os produtos CogniFit em sua empresa.

loading

Para o seu próprio uso (a partir dos 16 anos). As crianças menores de 16 anos podem usar a plataforma CogniFit para Famílias.

Ao se registrar e usar CogniFit, você aceita que leu, entendeu e que está de acordo com as de Uso e a de Privacidade de CogniFit.

Habilidades Cognitivas
Consistência interna
Fiabilidade Teste-reteste
Flexibilidade Cognitiva
0,726
0,842
Atenção Dividida
0,866
0,85
Campo visual
0,806
0,998
Coordenação Olho-mão
0,779
0,876
Denominação
0,687
0,782
Foco
1
0,905
Exploração Visual
0,862
0,922
Estimativa
0,761
0,986
Inibição
0,661
0,697
Memória Fonológica a Curto Prazo
0,915
0,698
Memória Contextual
0,884
0,775
Memória Visual a Curto Prazo
0,866
0,743
Memória a Curto Prazo
0,853
0,721
Memória de Trabalho
0,85
0,696
Memória não verbal
0,787
0,73
Percepção Espacial
0,611
0,907
Percepção Visual
0,751
0,882
Percepção auditiva
0,652
0,904
Planificação
0,765
0,826
Reconhecimento
0,864
0,771
Tempo de Resposta
0,873
0,821
Velocidade de Processamento
0,888
0,764
Avaliação cognitiva para pesquisas sobre dislexia (CAB-DX)

Análise da fiabilidade da avaliação(Apena em inglês)Download

Avaliação cognitiva para pesquisas sobre dislexia (CAB-DX)

Teste inovador de dislexia online que permite uma triagem cognitiva completa e avalia o índice de risco da presença de dislexia.

A quem se dirige?

Este producto não está à venda. Este produto é apenas para fins de pesquisa. Para obter mais informações, consulte Plataforma de pesquisa CogniFit

Multi-dispositivo

Avaliação cognitiva para pesquisas sobre dislexia (CAB-DX)

Você vai criar uma conta de gerenciamento de pacientes. Essa conta foi criada para ajudar os profissionais de saúde (médicos, psicólogos...) no diagnóstico e na estimulação cognitiva.

Vai criar uma conta de gestão de alunos. Esta conta foi pensada para ajudar a diagnosticar e intervir em distúrbios cognitivos em crianças e jovens estudantes.

Vai criar uma conta de pesquisa. Esta conta foi especialmente elaborada para auxiliar pesquisadores nos seus estudos nas áreas cognitivas.

-
+
Número de avaliações*

* As licenças de avaliação podem usar qualquer tipo de avaliação

 

Testes computadorizados para avaliar e detectar a dislexia

Testes computadorizados para avaliar e detectar a dislexia

  • Avalie o índice de risco para a presença de dislexia
  • Para crianças com mais de 7 anos de idade, jovens e adultos
  • A duração aproximada da prova é de 30-40 minutos
  • Análise da fiabilidade da avaliação - Apena em inglês Download

A Avaliação cognitiva para pacientes com dislexia (CAB-DX) é uma ferramenta profissional líder, composta por testes clínicos e tarefas com o objetivo de detectar e avaliar rápida e precisa a presença de sintomas, traços e disfunção nos processos cognitivos afetados na Dislexia.

Este teste inovador de dislexia online é um recurso científico que permite um rastreio cognitivo completo, conhecendo as fraquezas e pontos fortes e avaliar o índice de risco para a presença de dislexia com excelente fiabilidade. Este teste destina-se a crianças com mais de 7 anos, jovens e adultos. Qualquer utilizador individual ou profissional pode lidar com esta avaliação neuropsicológica sem dificuldade.

O relatório de resultados estará automaticamente disponível após o teste, que geralmente dura cerca de 30-40 minutos.

Actualmente, a dislexia está subdiagnosticada. No entanto, este transtorno de aprendizagem é uma dificuldade significativa e persistente, que afecta as habilidades linguísticas associadas à leitura e escrita. A história clínica e a avaliação de diversas esferas, especialmente a neuropsicológica, continuam a ser as ferramentas mais eficazes para diagnosticar a dislexia. Recomenda-se o uso deste teste completo de dislexia de forma complementar ao diagnóstico profissional e não como substituto da entrevista clínica.

Protocolo digitalizado para avaliação da dislexia (CAB-DX)

Protocolo digitalizado para avaliação da dislexia (CAB-DX)

Esta avaliação cognitiva completa para a detecção de dislexia consiste num questionário e testes neuropsicológicos. A duração é de cerca de 30 a 40 minutos.

A pessoa em risco de dislexia deve responder a um questionário inicial que avalia os sintomas e sinais clínicos para a idade e, automaticamente, deve realizar uma série de exercícios e tarefas que são apresentadas sob a forma de jogos simples de computador.

Questionário sobre critérios de diagnóstico

Uma série de perguntas fáceis de responder são apresentadas com o objetivo de detectar os principais critérios diagnósticos, sinais e sintomas através de um questionário com testes de triagem que se adapta à idade da pessoa em risco de dislexia.

Factores neuro-psicológicos e perfil cognitivo

Continua com uma conjunto de tarefas destinadas a avaliar os principais factores neuropsicológicos identificados na literatura científica para este transtorno. Atendendo, acima de tudo, aos índices de funções executivas. Usa escalas e testes para a idade do utilizador.

Relatório completo de resultados

No final do teste de dislexia, receberá um relatório de resultados totalmente detalhado, que mostra o risco de sofrer de dislexia (baixa-média-alta), sintomas e sinais de alerta, perfil cognitivo, análise de resultados, recomendações e orientações. Os resultados oferecem informações valiosas e a base para identificar estratégias de suporte ou encaminhamento para o profissional especializado para que ele possa realizar mais testes e estudar o caso com mais detalhes.

Resultados Psico-métricos

Resultados Psico-métricos

A Avaliação cognitiva para pacientes com dislexia (CAB-DX) aplica algoritmos patenteados e tecnologia de inteligência artificial (IA) para analisar mais de mil variáveis ​​e notificar se há risco de dislexia com resultados psicométricos muito satisfatórios.

O perfil cognitivo do relatório neuropsicológico tem alta fiabilidade, consistência e estabilidade. Foram seguidos desenhos de pesquisa transversais como o coeficiente Alpha de Cronbach, atingindo valores em torno de .9. As provas Test - Retest obtiveram valores próximos de 1, o que mostra alta fiabilidade e precisão.

Ver tabela de validação

A quem se dirige?

A quem se dirige?

A Avaliação cognitiva para pacientes com dislexia (CAB-DX) pode ser aplicados a crianças com mais de 7 anos e adultos suspeitos de ter dislexia.

Qualquer utilizador individual ou profissional pode lidar com esta avaliação neuropsicológica sem dificuldade. Para usar este programa clínico, não é necessário ter conhecimento sobre neurociências ou informática. Destina-se especialmente a:

Utilizadores privados

Conhecer o estado do meu cérebro, bem como os meus pontos fortes ou fracos

Com os testes de avaliação cognitiva da CogniFit para a dislexia, podemos conhecer o status das nossas habilidades cognitivas relacionadas a esse distúrbio e ver se nossos sintomas relacionados representam um índice de risco de dislexia, dependendo da nossa idade.

Profissionais de saúde

Avaliar com precisão os meus pacientes e oferecer um relatório completo de resultados

Os testes de avaliação neuropsicológica de dislexia da CogniFit permite auxiliar profissionais de saúde no exercício de detecção, diagnóstico e intervenção. A detecção de sintomas e disfunções cognitivas é o primeiro passo para identificar a dislexia e para orientar o diagnóstico de intervenção neuropsicológica adequada. Com este poderoso software de gerenciamento de pacientes, pode estudar várias variáveis ​​e oferecer relatórios personalizados completos.

Escolas e pessoal docente

Detectar esses estudantes em risco de dislexia. Ajudar a evitar o fracasso escolar

Estas testes neuropsicológicos, sob a forma de testes simples, permitem que professores e educadores não especializados no campo da dislexia avaliem objetivamente os alunos e criem relatórios personalizados completos que permitam conhecer suas fraquezas e pontos fortes e detectar rapidamente para aqueles estudantes em risco de dislexia, que precisam ser diagnosticados individualmente para agir de forma compensatória.

Pais, cuidadores e indivíduos

Identificar se os meus entes queridos apresentam risco de dislexia

O teste de dislexia CogniFit é um recurso composto por testes e tarefas simples e atraentes que podem ser praticados online. Permite que qualquer pessoa, sem conhecimento especializado, avalie os diferentes factores neuropsicológicos identificados na dislexia. O sistema de resultados completo permite identificar se há risco de dislexia e detalha as directrizes para cada caso.

Pesquisadores

Medir as habilidades cognitivas dos participantes da pesquisa

A Avaliação cognitiva para pacientes com dislexia (CAB-DX) da CogniFit permite avaliar de maneira simples e precisa as habilidades cognitivas relacionadas a este distúrbio de aprendizagem de leitura. A maneira de aplicar o teste facilita o uso numa investigação científica.

Vantagens

Vantagens

O uso deste suporte informático para avaliar de forma rápida e precisa a presença de sintomas, fraquezas e pontos fortes, traços e disfunções nos processos cognitivos afectados pela dislexia oferece múltiplas vantagens:

FERRAMENTA PROFISSIONAL

A Avaliação cognitiva para pacientes com dislexia (CAB-DX) é um recurso profissional criado por especialistas em dificuldades de aprendizagem (DEA) e neuropsicologia. Os testes cognitivos foram patenteados. Este instrumento principal é usado pela comunidade científica, faculdades, universidades, famílias, fundações e centros médicos em todo o mundo.

FÁCIL DE GERIR

Qualquer usuário individual ou profissional (profissional de saúde, professor, etc.) pode manipular pessoalmente essa bateria de avaliação neuropsicológica sem a necessidade de conhecimento sobre neurociência ou ciência da computação. O formato interativo permite um gerenciamento ágil e efetivo.

USO SIMPLES

Todas as tarefas clínicas são apresentadas automaticamente sob a forma de divertidos jogos interativos, alcançando, especialmente no caso das crianças, facilitar sua compreensão.

RELATÓRIO DETALHADO DE RESULTADOS

A Avaliação cognitiva para pacientes com dislexia (CAB-DX) permite oferecer um feedback rápido e preciso, construindo um sistema completo de análise dos resultados. Isto permite reconhecer e entender os sintomas clínicos, fracos, pontos fortes e o índice de risco.

ANÁLISES E RECOMENDAÇÕES

Este poderoso software permite analisar mais de mil variáveis ​​e oferecer recomendações muito específicas ajustadas às necessidades de cada pessoa.

Em que casos é aconselhável aplicar este teste de dislexia?

Em que casos é aconselhável aplicar este teste de dislexia?

Com estes testes de avaliação, é possível detectar de forma confiável o risco de apresentar dificuldades de aprendizagem com predominância de leitura em crianças de 7 anos e adultos.

Se se suspeita que uma pessoa esteja em risco de dislexia, é recomendável realizar esta avaliação o mais rápido possível. A detecção precoce permite minimizar as dificuldades no desenvolvimento e aplicar um programa de intervenção adaptado a cada perfil.

Esta bateria de avaliação, também permite identificar em adultos o índice de risco. Hoje, existem muitos adultos que sofreram dificuldades em ler e escrever ao longo de suas vidas, mas que nunca foram conscientes da disfunção. E, mesmo que tenham uma capacidade intelectual normal, ou mesmo superior à média, é muito provável que tenham sido considerados alunos desajeitados ou ruins. Não receber uma detecção precoce, nem as ferramentas adaptadas necessárias podem causar problemas no local de trabalho, sociais e até emocionais.

Os sintomas que são apresentados abaixo são alguns dos mais representativos da dislexia:

Sub-tipos de Dislexia
Os sintomas mais representativos
Descrição
Predominante hiperativo-impulsivo
Dificuldades na escrita
Dificuldades na leitura
Dificuldades ao planear tarefas
Problemas com coordenação motora e orientação espacial
Dificuldades no ambiente sócio-laboral

Dificuldades na escrita

As pessoas com dislexia têm dificuldades em processar corretamente os símbolos da escrita. Eles têm dificuldade em escrever palavras e expressar idéias por escrito. Eles podem, por exemplo, entender perfeitamente o que uma pessoa está contando, mas eles têm dificuldade em tomar notas ou anotações. Adultos ou crianças com dislexia podem ter escrita irregular, letra mal legível, confusões ao escrever palavras aparentemente similares. Por exemplo, eles podem confundir "casa" com "saca".

Dificuldades na leitura

As pessoas com dislexia têm dificuldades de decodificação, e é por isso que lê-las é tão complicada. Eles lêem lentamente, têm dificuldade em entender a mensagem do que lêem e podem ter dificuldade em memorizar ou armazenar a informação lida. Eles não tendem a estar muito interessados ​​em ler.

Dificuldades ao planear tarefas

Uma das características da dislexia mais recorrente apresenta dificuldades no desenvolvimento executivo. Isso significa que qualquer tarefa que requer um planeamento mínimo pode ser um verdadeiro desafio. As funções executivas são o conjunto de habilidades cognitivas complexas que nos permitem planejar qualquer tarefa e dividi-las em etapas (analisar a tarefa e entender o que é necessário para isso, organizar e determinar os tempos necessários para sua execução, estruturar o trabalho, estabelecer metas, avaliar as ações colocadas, ajustá-las com base nos resultados, etc ...)

Problemas com coordenação motora e orientação espacial

Algumas pessoas com dislexia apresentam dificuldades com a coordenação motora e têm dificuldade em distinguir a esquerda, a direita, a parte de cima, a frente, o interior, o exterior, etc. Este problema pode ser associado à falta de aparência no dia-a-dia, onde eles parecem mais desajeitados e perdem com mais frequência. É comum, por exemplo, ter dificuldades quando se trata de praticar desportos que requerem coordenação, como andar de bicicleta ou jogos de equipa, como o futebol.

Dificuldades no ambiente sócio-laboral

As dificuldades e as necessidades de suporte em matéria de escrita e leitura começam na infância, tornando-se mais visível à medida que os desafios e as demandas acadêmicas aumentam. Existe uma correlação muito alta entre a falha escolar e a dislexia, uma vez que suas dificuldades estão ocultas e a criança é caracterizada como um estudante preguiçoso e / ou mau. Em adultos com dislexia, esta consequência pode persistir mesmo no local de trabalho.

Descrição do questionário de critérios diagnósticos

Descrição do questionário de critérios diagnósticos

A dislexia é caracterizada por uma série de sintomas e sinais clínicos. Esses indicadores podem nos fazer suspeitar da presença desse transtorno. Portanto, o primeiro passo dos testes para a avaliação da dislexia CogniFit (CAB-DX) consiste num questionário com testes de triagem que se adaptam aos principais critérios diagnósticos, sinais e sintomas de dislexia apropriados para cada faixa etária. As perguntas apresentadas aqui são semelhantes às que podem ser encontradas num manual de diagnóstico, questionário clínico ou escalas de avaliação, no entanto, foram simplificadas para que possam ser compreendidas e respondidas por praticamente qualquer um.

Critérios diagnósticos em crianças de 7 a 12 anos

Consiste numa série de itens de fácil resposta que devem ser preenchidos pelo tutor ou profissional responsável pela avaliação. O questionário inclui questões sobre os seguintes domínios: Problemas na leitura e escrita (custa-lhe ler ou escrever), problemas de aprendizagem e desenvolvimento (desempenho académico deficiente), problemas na psicomotricidade e habilidades

Critérios diagnósticos em adolescentes de 13 a 17 anos

Consiste em uma série de itens facilmente respondidos que podem ser preenchidos pelo tutor ou membro da família responsável pela avaliação. O questionário inclui questões sobre os seguintes domínios: Problemas na leitura e escrita (é difícil para ele escrever e entender os textos que ele lê), problemas de aprendizagem e desenvolvimento (desempenho académico deficiente), problemas de habilidades psicomotoras e habilidades espaciais (não são bem tratados no espaço) ou problemas nas relações sociais (frustração, falta de auto-estima).

Critérios diagnósticos em adultos

Consiste em uma série de itens facilmente respondidos que podem ser preenchidos pelo profissional responsável pela avaliação ou pela pessoa que realiza o teste de dislexia. O questionário coleta itens sobre os seguintes domínios: Problemas na alfabetização (difíceis de entender ou lembrar os textos que você lê, escreve de forma menstrual), dificuldades no ambiente social-trabalho (dificuldades em exibir trabalhos escritos ou escrever em público), registro acadêmico (dificuldades escolares na infância), organização do espaço temporal (lateralização, problemas de orientação espacial).

Descrição dos testes para avaliar os factores neuropsicológicos envolvidos na dislexia

Descrição dos testes para avaliar os factores neuropsicológicos envolvidos na dislexia

A presença de alterações em algumas das habilidades cognitivas pode ser um indicador de dislexia. Um perfil geral das habilidades cognitivas pode nos dizer quão intenso é o intervalo de alterações derivadas da dislexia. Problemas na leitura e escrita, nas habilidades motoras e no espaço, bem como na socialização e nas relações, são dados por déficits nas várias habilidades cognitivas. Estes são os domínios e as habilidades cognitivas avaliadas nAvaliação cognitiva para pacientes com dislexia (CAB-DX)

Domínios Cognitivos Avaliados
Habilidades Cognitivas

Atenção

Capacidade de filtrar as distrações e concentrar-se em informações relevantes.

Excelente

\ $ s % acima da média

Atenção Dividida

Atenção dividida e dislexia. A atenção dividida é a capacidade de prestar atenção a mais de um estímulo ou atividade ao mesmo tempo, como ouvir o professor e escrever ao mesmo tempo. As pessoas que têm alterações na atenção dividida consomem mais recursos cognitivos quando executam duas ou mais tarefas simultâneas, o que torna difícil, por exemplo, entender o que o professor está dizendo se estão tomando notas.

702Sua pontuação

400Média para a sua idade

Foco

Atenção focalizada e dislexia. A atenção focalizada é a capacidade de concentrar nossa atenção em um estímulo objetivo, independentemente de quanto tempo durar a fixação, como atendimento a estímulos de classe ou a presença de certas letras na leitura. Quando distraído, você pode perder informações importantes, dificultando a compreensão da atividade que está a fazer. Crianças e adultos com dislexia podem ter mais dificuldade em atender aos estímulos presentes.

711Sua pontuação

400Média para a sua idade

Memória

Capacidade de reter ou manipular novas informações e recuperar memórias do passado.

Excelente

\ $ s % acima da média

Memória a Curto Prazo

Memória de curto prazo e dislexia. Pessoas com dislexia podem ter essa habilidade cognitiva alterada. A memória de curto prazo é a capacidade de manter uma pequena quantidade de informações por um curto período de tempo, como quando mantemos o início de uma frase para compreendê-la como um todo. Um problema na memória de curto prazo poderia impedir a compreensão do que ouvimos, não reter adequadamente a informação que chega aos nossos ouvidos.

602Sua pontuação

400Média para a sua idade

Memória Visual a Curto Prazo

Memória visual de curto prazo e dislexia. A memória visual de curto prazo é a capacidade de reter uma pequena quantidade de informações visuais, como letras, palavras, etc. por um curto período de tempo. Um problema na memória visual no curto prazo poderia impedir a compreensão do que lemos, porque não manteríamos o início das frases.

700Sua pontuação

400Média para a sua idade

Memória de Trabalho

Memória de trabalho e dislexia. É importante ter em mente que uma alteração na memória de trabalho pode ser um forte indicador de dislexia. Memória de trabalho é a capacidade de reter e manipular informações necessárias para tarefas cognitivas complexas, como a compreensão, aprendizagem e raciocínio do idioma. Um déficit na memória trabalhadora poderia implicar dificuldades na compreensão da linguagem escrita e falada.

666Sua pontuação

400Média para a sua idade

Coordenação

Capacidade de executar com eficiência movimentos precisos e ordenados.

Excelente

\ $ s % acima da média

Tempo de Resposta

Tempo de resposta e dislexia. O tempo de resposta é a capacidade de perceber e processar um estímulo simples e responder a ele, como responder de forma rápida e eficiente a uma questão específica. As pessoas que estão lentas em tempo de resposta têm dificuldade em escrever de forma ágil e fluente.

568Sua pontuação

400Média para a sua idade

Percepção

Capacidade de interpretar os estímulos do nosso ambiente.

Excelente

\ $ s % acima da média

Exploração Visual

Rastreio visual e dislexia. O rastreio visual é a habilidade de pesquisar ativamente e eficientemente os estímulos relevantes que nos cercam através da visão, como quando detectamos letras e acentos durante a leitura. Uma má verificação visual pode interferir na detecção das características distintivas de cada letra (d-b, por exemplo), dificultando a sua compreensão.

707Sua pontuação

400Média para a sua idade

Reasoning

Capacidade de elaborar (ordenar, relacionar ...) eficientemente as informações adquiridas.

Excelente

\ $ s % acima da média

Planificação

Capacidade de planeamento e dislexia. O planeamento é a capacidade de organizar mentalmente a melhor maneira de atingir um objetivo no futuro, como quando organizamos uma história em nossa cabeça para contar mais tarde. As pessoas que têm alterações no planeamento têm mais dificuldades para estruturar seus discursos, seus próprios escritos ou as idéias do que lêem.

594Sua pontuação

400Média para a sua idade

Velocidade de Processamento

Velocidade de processamento cognitivo e dislexia. A velocidade de processamento é a capacidade de processar informações de forma rápida e automática. Pessoas que mostram alterações na velocidade de processamento demoram mais tempo a entender e processar o que lê e o que querem escrever ou explicar. A lentidão no processamento auditivo e verbal pode causar problemas para decodificar letras, palavras e frases.

463Sua pontuação

400Média para a sua idade

Linguagem

Capacidade de compreender e expressar informações verbais (faladas, escritas ...).

Excelente

\ $ s % acima da média

Denominação

Denominação e dislexia. A denominação é a capacidade de acessar uma palavra do nosso vocabulário para nomear um conceito, como quando lembramos de forma fluida o nome da nossa rua. Uma alteração na denominação pode causar o uso de "muletillas" (palavras imprecisas), ou para leitura de compreensão.

500Sua pontuação

400Média para a sua idade

Tarefas de avaliação que contém

Nossas avaliações cognitivas digitais

Os testes digitais CogniFit são projetados para medir áreas específicas de cognição e são agrupados para formar baterias personalizadas com base nos requisitos exclusivos do desenho do estudo e da população. Saiba mais sobre nossos diferentes testes e como eles podem atender às necessidades exclusivas de seu estudo explorando os detalhes e demonstrações abaixo.

Teste de toque

O teste de velocidade REST-HECOOR foi inspirado no clássico Finger Tapping Test da avaliação NEPSY (Korkman et al., 1998). O utilizador deve clicar o maior número de vezes possível em 10 segundos e o mais rápido possível com o rato, ou o dedo se estiver a usar um dispositivo táctil, numa área definida do ecrã. Os dados são recolhidos como o número de cliques durante o tempo alocado, o número de cliques dentro da área definida e o número de cliques fora dela.

Teste de Vigilância Psicomotora

O Teste de Resolução REST-SPER foi inspirado nos paradigmas clássicos da Tarefa Go/No Go (Gordon & Caramazza, 1982), do Teste de Desempenho Contínuo (Conners, 1989; Epstein et al., 2001) e da Vigilância Psicomotora (Dinges & Powell, 1985). A pessoa que faz o teste deve clicar rapidamente nos círculos que aparecem no ecrã e ignorar os hexágonos, caso apareçam. Na tarefa existem apenas 16 itens de círculos e 8 itens de círculos e hexágonos. Para cada item, são recolhidos dados sobre o tempo de resposta, precisão de resposta e distância do cursor ao centro do alvo.

Teste de Extensão da Memória de Trabalho Visual

O teste de concentração VISMEM-PLAN teve como referência o block-tapping test de Corsi (Corsi, 1972; Kessels et al., 2000; Wechsler, 1945). Na primeira parte da tarefa, alguns círculos são iluminados, dentro de um conjunto fixo de círculos. A pessoa que faz o teste deve memorizar que círculos foram iluminados e depois tentar reproduzir a sequência na ordem correcta. Na segunda parte da tarefa, é adicionado um atraso de 4 segundos entre o primeiro e o segundo ecrã, com a finalidade de aumentar o tempo que o utilizador deve reter as informações.

Teste de nomeação

O teste de decodificação VIPER-NAM foi inspirado no teste de nomeação de Boston (Kaplan et al., 1983) e no teste de vocabulário WAIS-III (Wechsler, 1997). A pessoa que realiza o teste deve clicar na primeira letra do nome do objecto apresentado, dentre as quatro letras exibidas no ecrã. Por exemplo, no caso da imagem de uma "Maçã", o examinador deve clicar na letra "M", mas não nas três respostas incorretas (C, P, A) que também aparecem no ecrã.

Teste de Memória Lexical Multimodal

O teste de identificação COM-NAM é baseado no teste de nomeação de Boston (Kaplan et al., 1983) e no teste de vocabulário WAIS-III (Wechsler, 1997). Para cada objeto exibido, o examinador deve escolher entre três possibilidades: 1) o objeto é apresentado pela primeira vez na tarefa, 2) a última vez que o objeto apareceu foi lido em voz alta ou 3) a última vez que o objeto apareceu. objeto foi apresentado como uma imagem.

Teste de extensão de dígitos

O teste de sequenciamento WOM-ASM está baseado no clássico teste de dígitos directos e indiretos WAIS-III (Wechsler, 1997). A pessoa que faz o teste deve lembrar e reproduzir sequências numéricas cada vez mais longas, que aparecem dígito a dígito no ecrã. A tarefa começará com uma sequência de dois números.

Teste Stroop

O teste de equivalência INH-REST é baseado no teste clássico de Stroop (Stroop, 1935). O participante é solicitado a pressionar a barra de espaço (ir) somente se os nomes das cores na tela estiverem impressos na cor correspondente e abster-se de pressionar (não ir) se a cor das letras não corresponder ao nome da cor. cor impressa.

Teste de Atenção Dividida

O Teste de Simultaneidade DIAT-SHIF vem do clássico teste de Stroop (Stroop, 1935), do Sistema de Teste de Viena (Whiteside, 2002) e do Teste de Variáveis de Atenção (Greenberg et al., 1996). O examinado deve seguir com precisão uma bola que se move e gira em todas as direções na tela enquanto, ao mesmo tempo, realiza uma variante do teste de Stroop.

Cérebro e dislexia

Cérebro e dislexia

A dislexia afeta 10% da população mundial, dificultando a leitura, a escrita e, em geral, a decodificação fluente de qualquer símbolo alfabético. Existem cerca de 700 milhões de crianças e adultos com este transtorno. Felizmente, os avanços tecnológicos em neuroimagem tornam possível conhecer cada vez mais sobre as áreas cerebrais afetadas pela dislexia. Algumas das estruturas cerebrais mais envolvidas nesta dificuldade de aprendizagem com predominância de leitura e escrita são:

1 Rotação angular e rotação supramarginal

Constituem uma área associativa multimodal localizada na área parieto-temporal que recebe informação auditiva visual e somatossensorial. Nessas regiões, os neurônios são especificamente orientados para processar os aspectos fonológicos e semânticos da linguagem que nos permitem identificar e categorizar palavras.

2 Área de Wernicke

Está localizado na zona posterior ao córtex auditivo primário, perto do início do sulco lateral do hemisfério esquerdo. Esta área pertence ao cortex de associação e nos permite dar sentido às coisas que lemos ou ouvimos.

3 Área de Broca

Localizado no giro frontal inferior esquerdo, ele intervém na articulação de palavras em linguagem externa e interna, por isso participa no processamento de palavras na Memória de Curto Prazo.

4 Lóbulo frontal

Aqui realiza a estruturação do pensamento, da linguagem e do discurso, ambos falados e escritos.

5 Córtex auditivo primário

Registre e processe todos os sons que recebemos, incluindo os de fonemas, palavras e frases.

Serviço ao cliente

Serviço ao cliente

Se tiver alguma dúvida sobre o funcionamento, gestão ou interpretação dos dados de nossas Avaliações, entre em contacto connosco imediatamente. A nossa equipa de profissionais responderá às suas perguntas e ajuda-lo-á com tudo o que precisar.

Contactar Agora

Referências científicas

Referências científicas

  • Horowitz-Kraus. T., Breznitz, Z. Can the error detection mechanism benefit from training the working memory? A comparison between dyslexics and controls--an ERP study. PLOS ONE. 2009 Sep, 4(9):e7141.
  • Ladányi, e., Persici, V., Fiveash, A., Tillmann, B., Gordon, R.L. Is atypical rhythm a risk factor for developmental speech and language disorders? Wiley Interdiscip Rev cogn Sci. 2020 Apr, In press.
  • Mehlhase, H., Bakos, S., Bartling, J., Schulte-Körne, G., Moll, K. Word processing deficits in children with isolated and combined reading and spelling deficits: an ERP-Study. Brain Res. 2020 Mar, In press.
  • McArthur, G.M., Filardi, N., Francis, D.A., Boyes, M.E., Badcock, N.A. Self-concept in poor readers: a systematic review and meta-analysis. PeerJ. 2020 Mar, 8:e8772.
  • Munzer, T., Hussain, K., Soares, N. Dyslexia: neurobiology, clinical features, evaluation and management. Transl Pediatr. 2020 Feb, 9(Suppl 1):S36-S45.
  • McMillen, S., Griffin, Z.M., Peña, E.D., Bedore, L-M., Oppenheim, G.M. “Did I say Cherry?” error patterns on a blocked cyclic naming task for bilingual children with and without developmental language disorder. J Speech Lang Hear Res. 2020 Mar, In press.
  • Blythe, H.I., Dickins, J-H., Kennedy, C.R., Liversedge, S.P. The role of phonology in lexical access in teenagers with a history of dyslexia. PLOS ONE. 2020 Mar, 15(3):1-26.
  • Caglar-Ryeng, Ø., Eklund, K., Nerdård-Nilssen, T. School-entry language outcomes in late talkers with and without a family risk of dyslexia. Dyslexia. 2020 Mar, In press.
  • Mehringer, H., Fraga-González, g., Pleisch, G., Röthlisberger, M., Aepli, F., Keller, V., Karipidis, I.I., Brem, S. (Swiss) GraphoLearn: an App-based tool to support beginning readers. Res Pract Technol Enhanc Laern. 2020 Feb, 15(1):1-21.
  • Brown, A.C., Peters, J.L., Parsons, C., Crewther, D.P., Crewther, S.G. Efficiency in magnocellular processing: A common deficit in neurodevelopmental disorders. Front Hum Neurosci. 2020 Feb,14:49-67.
  • Galliussi, J., Prondi, L., Chia, G., Gerbino, W., Bernardis, P. Inter-letter spacing, inter-word spacing, and font with dyslexia-friendly features: testing text readability in people with and without dyslexia. Ann Dyslexia. 2020 Mar, In press.
  • Obidziński, M. Response frequencies in the conjoint recognition memory task as predictors of developmental dyslexia diagnosis: A decision-trees approach. Dyslexia. 2020 Mar, In press.
  • Yu, X., Zuk, J., Perdue, M.V., Ozernov-Palchik, O., Raney, T., Beach, S.D., Norton, E.S., Ou, Y., Gabrieli, J.D.E., Gaab, N. Putative protective neural mechanisms in prereaders with a family history of dyslexia who subsequently develop typical reading skills. Hum Brain Mapp. 2020 Mar, In press.
  • Shaywitz, S. E. Dyslexia. The New England Journal of Medicine. 1998, Jan. 338:307-321.
  • Démonet, J.F., Taylor, M.J., Chaix, Y. Developmental dyslexia. The lancet. 2004 May, 363(9419):1451-1460.
  • Peterson, R.L., Pennington, B. Developmental dyslexia. The lancet. 2012 Jun, 379(9839):1997-2007.
  • Coltheart, M., MAsterson, J., Byng, S., Prior, M., Riddoch, J. Surface dyslexia. The Quarterly Journal of Experimental Psychology Section A. 1983, 35(3):469-495.
  • Stefanac, N., Spencer-Smith, M., Brosnan, M., Vangkilde, s., Castles, A., Bellgrove, M. Visual processing speed as a marker of immaturity in lexical but not sublexical dyslexia. Cortex. 2019 Nov, 120:567-581.
  • Wenande, b., Een, E., Petok, J.R. Dyslexia-related impairments in sequence learning predict linguistic abilities. Acta Psychol (Amst). 2019 Aug, 199:102903.
  • Bajre, P., Khan, A. Developmental dyslexia in Hindi readers: Is consistent sound-symbol mapping an asset in reading? Evidence from phonological and visuospatial working memory. Dyslexia. 2019 Nov, 25(4):390-410.
  • Cascella M, Al Khalili Y. Short Term Memory Impairment. [Updated 2019 Oct 27]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2020 Jan-.
  • Bucci, M.P. Visual training could be useful for improving reading capabilities in dyslexia. Appl Neuropsychol. Child. 2019 Aug, 13:1-10.
  • Ullman, M.T. Earle, F.S., Walenski, M., Janacsek, K. The neurocognition of developmental disorders of language. Annu Rev Psychol. 2020 Jan, 74:389-417.
  • Giofrè, D., Provazza, S., Calcagnì, A., Altoè, G., Roberts, D.J. Are children with developmental dyslexia all the same? A cluster analysis with more than 300 cases. Dyslexia. 2019, Aug, 25(3):284-295.
  • Luo, X., Mao, Q., Shi, J., Wang, X., Li, C.R. Putamen gray matter volumes in neuropsychiatric and neurodegenerative disorders. World J Psychiatry Ment Health Res. 2019 May, 3(1):1-11.
  • Schaadt, G. Männel, C. Phonemes, words, and phrases: Tracking phonological processing in pre-schoolers developing dyslexia. Clin Neurophysiol. 2019 Aug, 130(8):1329-1341.
  • Pecini, C., Spoglianti, S., Bonetti, s., Di Lieto, M.C., Guaran F., Martinelli, A., Gasperini, F., Cristofani, P., Casalini, C., Mazzotti, S., Salvadorini, R., Bargagna, S., Palladino, P., Cismondo, D., Verga, A., Zorzi, C., Brizzolara, D., Vio, C., Chilosi, A,M. Training RAN or reading? A telerehabilitation study on developmental dyslexia. Dyslexia. 2019 Aug, 25(3):318:331.
  • Kershner, J.R. Neuroscience and education: Cerebral lateralization of networks and oscillations in dyslexia. Laterality. 2020 Jan, 25(1):109-125.
  • Scerri, T.S., Darki, F., Newbury, D.F., Whitehouse, A.J.O., Peyrard-Janvid, M., Matsson, H., Ang, Q.W., Pennell, C.E., Ring, S., Stein, J., Morris, A.P., Monaco, A.P., Kere, J., Talcott, J.B., Klingberg, T., Paracchini, S. The dyslexia candidate locus on 2p12 is associated with general cognitive ability and white matter structure. PLOS ONE. 2012 Nov, 7(11): e50321.
  • Heim, S., Tschierse, J., Amunts, K., Wilms, M., Vossel, S., Willmes, K., Grabowska, G., Huber, W. Cognitive subtypes of dyslexia. Acta Neurobiol Exp. 2008, 68:73:82.
  • Fisher, S. E., DeFries, J.C. Developmental dyslexia: genetic dissection of a complex cognitive trait. Nature reviews neuroscience. 2002 Oct, 3: 767-780.
  • De Vos, A., Vanvooren, S., Ghesquière, P., Woutsers, J. Subcortical auditory neural synchronization is deficient in pre-reading children who develop dyslexia. Dev Sci. 2020 Feb, In press.
  • Bruck, M. Word-recognition skills of adults with childhood diagnoses of dyslexia. Developmental Psychology. 1990. 26(3):439-454.
  • Ramus, F., Rosen, S., Dakin, S.C., Day, B.L., Castellote, J.M., White, S., Frith, U. Theories of developmental dyslexia: insights from a multiple case study of dyslexic adults. Brain. 2003 Apr, 126(4):841-865.
  • Mattis, S., French, J. H., Rapin, I. Dyslexia in children and young adults: Three independent neuropsychological syndromes. Developmental Medicine & Child Neurology. 1975 Apr, 17(2):150-163.
  • Boets, B., Op de Beeck, H.P., Vandermosten, M., Scott, S.K., Gillebert, C.R., Mantini, D., Bulthé, J., Sunat, S., Wouters, J., Ghesquière, P. Intact but less accessible phonetic representations in adults with dyslexia. Science. 2013, Dec, 342(6163):1251-1254.
  • Brosnan, M., Demetre, J., Hamill, S., Robson, K., Shepherd, H., Cody, G. Executive functioning in adults and children with developmental dyslexia. Neuropsychologia. 2002 Apr, 40(12):2144-2155.

Por favor, escreva o seu endereço de e-mail