Sobre Cookies nesta página web

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência online. Ao continuar a utilizar este site sem mudar as suas preferências de cookies, assumiremos que aceita o nosso uso das cookies. Para conseguir mais informação ou mudar as suas preferências de cookies, veja a nossa política de cookies.

Escolha sua plataforma e compre
Tente um mês grátis de carga com 10 licenças.
Para que vai servir a conta?
Bem-vindo à CogniFit! Bem-vindo à CogniFit para pesquisadores! CogniFit Healthcare CogniFit Employee Wellbeing

Registe o seu e-mail a seguir para começar a cuidar do seu cérebro.

Você vai criar uma conta de gerenciamento de pacientes. Essa conta foi criada para ajudar os profissionais de saúde (médicos, psicólogos...) no diagnóstico e na estimulação cognitiva.

Vai criar uma conta de pesquisa. Esta conta foi especialmente elaborada para auxiliar pesquisadores nos seus estudos nas áreas cognitivas.

Vai criar uma conta de gestão de alunos. Esta conta foi pensada para ajudar a diagnosticar e intervir em distúrbios cognitivos em crianças e jovens estudantes.

Vai criar uma conta familiar. Esta conta foi pensada para dar acesso a avaliações e treino CogniFit para os seus familiares.

Você vai criar uma conta de gerenciamento da empresa. Esta conta foi criada para dar aos seus funcionários acesso às avaliações e treinamentos da CogniFit.

Vai criar uma conta pessoal. Esse tipo de conta foi desenhado para ajudá-lo a testar e treinar as suas habilidades cognitivas.

Você vai criar uma conta de gerenciamento de pacientes. Essa conta foi criada para ajudar os profissionais de saúde (médicos, psicólogos...) no diagnóstico e na estimulação cognitiva.

Vai criar uma conta familiar. Esta conta foi pensada para dar acesso a avaliações e treino CogniFit para os seus familiares.

Vai criar uma conta de pesquisa. Esta conta foi especialmente elaborada para auxiliar pesquisadores nos seus estudos nas áreas cognitivas.

Vai criar uma conta de gestão de alunos. Esta conta foi pensada para ajudar a diagnosticar e intervir em distúrbios cognitivos em crianças e jovens estudantes.

Você vai criar uma conta de gerenciamento da empresa. Esta conta foi criada para dar aos seus funcionários acesso às avaliações e treinamentos da CogniFit.

Você criará uma conta de desenvolvedor. Esta conta foi projetada para integrar os produtos CogniFit em sua empresa.

loading

Para o seu próprio uso (a partir dos 16 anos). As crianças menores de 16 anos podem usar a plataforma CogniFit para Famílias.

Ao se registrar e usar CogniFit, você aceita que leu, entendeu e que está de acordo com as de Uso e a de Privacidade de CogniFit.

Habilidades Cognitivas
Consistência interna
Fiabilidade Teste-reteste
Flexibilidade Cognitiva
0,726
0,842
Atenção Dividida
0,866
0,85
Campo visual
0,806
0,998
Coordenação Olho-mão
0,779
0,876
Denominação
0,687
0,782
Foco
1
0,905
Exploração Visual
0,862
0,922
Estimativa
0,761
0,986
Inibição
0,661
0,697
Memória Fonológica a Curto Prazo
0,915
0,698
Memória Contextual
0,884
0,775
Memória Visual a Curto Prazo
0,866
0,743
Memória a Curto Prazo
0,853
0,721
Memória de Trabalho
0,85
0,696
Memória não verbal
0,787
0,73
Percepção Espacial
0,611
0,907
Percepção Visual
0,751
0,882
Percepção auditiva
0,652
0,904
Planificação
0,765
0,826
Reconhecimento
0,864
0,771
Tempo de Resposta
0,873
0,821
Velocidade de Processamento
0,888
0,764
Avaliação cognitiva para investigações sobre a Insónia (CAB-IN)

Análise da fiabilidade da avaliação(Apena em inglês)Download

Avaliação cognitiva para investigações sobre a Insónia (CAB-IN)

A avaliação neuropsicológica inovadora da Insónia que permite uma triagem cognitiva completa e avalia o índice de risco sofre esse transtorno do sono com excelente confiabilidade.

A quem se dirige?

Este producto não está à venda. Este produto é apenas para fins de pesquisa. Para obter mais informações, consulte Plataforma de pesquisa CogniFit

Multi-dispositivo

Avaliação cognitiva para investigações sobre a Insónia (CAB-IN)

Você vai criar uma conta de gerenciamento de pacientes. Essa conta foi criada para ajudar os profissionais de saúde (médicos, psicólogos...) no diagnóstico e na estimulação cognitiva.

Vai criar uma conta de gestão de alunos. Esta conta foi pensada para ajudar a diagnosticar e intervir em distúrbios cognitivos em crianças e jovens estudantes.

Vai criar uma conta de pesquisa. Esta conta foi especialmente elaborada para auxiliar pesquisadores nos seus estudos nas áreas cognitivas.

-
+
Número de avaliações*

* As licenças de avaliação podem usar qualquer tipo de avaliação

 

Testes computadorizados para avaliar e detectar sintomas cognitivos na Insónia

Testes computadorizados para avaliar e detectar sintomas cognitivos na Insónia

  • Avalie o índice de risco da presença de insónia
  • Para crianças de 7 anos, adolescentes, jovens adultos ou idosos
  • A duração aproximada do teste para insônia é de 30 a 40 minutos
  • Análise da fiabilidade da avaliação - Apena em inglês Download

A Avaliação cognitiva para pacientes com Insónia (CAB-IN) é uma ferramenta profissional líder, composta por testes e tarefas, com o objetivo de detectar e avaliar rápida e de maneira precisa a presença de sintomas, traços e disfunções nos processos cognitivos afectados na insónia, que é um dos principais distúrbios do sono.

Este inovador teste de insónia online é um recurso científico que permite um rastreio cognitivo completo, conhecer as fraquezas e pontos fortes, avaliar o índice de risco da presença de insónia e saber quais as áreas que são afectadas por este transtorno. Este teste para este distúrbio do sono está destinado a crianças de 7 anos de idade, adolescentes, jovens adultos, adultos ou idosos que apresentam alguns dos factores de risco. Qualquer utilizador individual ou profissional pode lidar com esta avaliação neuropsicológica para a insónia sem dificuldade.

O relatório de resultados estará automaticamente disponível após o teste, que geralmente dura cerca de 30-40 minutos.

O diagnóstico de insónia requer uma avaliação multidisciplinar e um diagnóstico diferencial abrangente para excluir que a sintomatologia não adaptativa ou disfuncional possa ser melhor explicada pela presença de outro transtorno do sono, algum transtorno do humor, uma doença, ou outras patologias.

A entrevista e a história, bem como os questionários e as escalas de avaliação para a insónia, são as ferramentas mais eficazes para diagnosticar esse transtorno do sono, embora isso não seja suficiente para saber o grau de afectação cognitiva derivada deste transtorno. Para conhecer a profundidade da afectação, é necessário fazer uma avaliação exaustiva deste transtorno do sono através de uma avaliação neuropsicológica. Recomenda-se o uso deste teste completo de Insónia de forma complementar ao diagnóstico profissional e não como substituto da entrevista clínica.

Protocolo digitalizado para avaliação de insônia (CAB-IN)

Protocolo digitalizado para avaliação de insônia (CAB-IN)

Esta avaliação cognitiva completa para a detecção de Insónia consiste num questionário e em testes neuropsicológicos. A sua duração é de cerca de 30-40 minutos .

A criança, adolescente, adulto jovem ou pessoa idosa em risco de insónia deve responder a um questionário que avalia os sintomas e sinais relacionados a este transtorno, e então deve realizar uma série de exercícios e tarefas que são apresentadas sob a forma de jogos de computador simples.

Questionário sobre critérios de diagnóstico

Uma série de perguntas de resposta fácil são apresentadas com o objetivo de detectar os principais critérios diagnósticos (DSM-5), sinais e sintomas da Insônia. Este questionário é um instrumento para avaliação e seleção de insónia.

Factores neuro-psicológicos e perfil cognitivo

O CAB-IN continua com umas tarefas destinadas a avaliar os principais fatores neuropsicológicos identificados na literatura científica para este distúrbio do sono. Os resultados serão comparados com as escalas de acordo com a idade e sexo do usuário.

Relatório completo de resultados

No final do teste de Insônia, a CogniFit gera um relatório de resultados totalmente detalhado, que mostra o índice de risco de sofrer a desordem (baixa-média-alta) e permitirá conhecer os sintomas e sinais de alerta, o perfil cognitivo, a análise dos resultados, recomendações e diretrizes. Os resultados oferecem informações valiosas, uma base para a identificação de estratégias de suporte.

Resultados Psico-métricos

Resultados Psico-métricos

Avaliação cognitiva para pacientes com Insónia (CAB-IN), usa algoritmos patenteados e tecnologia de inteligência artificial (IA) que permitem analisar mais de mil variáveis ​​e notificar se há risco de insónia com resultados psicométricos muito satisfatórios.

O perfil cognitivo do relatório neuropsicológico tem alta confiabilidade, consistência e estabilidade. Foram seguidos desenhos de investigação transversais, como o coeficiente Alpha de Cronbach, atingindo valores em torno de .9. Test-Retest testes obtiveram valores próximos de 1, o que mostra alta confiabilidade e precisão.

Ver tabela de validação

A quem se dirige?

A quem se dirige?

A Avaliação cognitiva para pacientes com Insónia (CAB-IN) pode ser aplicada a crianças de 7 anos de idade, adolescentes, jovens adultos e idosos suspeitos de ter um factor de risco relacionado com a insónia.

Qualquer utilizador individual ou profissional pode lidar sem dificuldade com este instrumento de avaliação neuropsicológica da Insónia. Para usar este programa não é necessário ter conhecimento sobre neurociências ou informática. Destina-se especialmente a:

Utilizadores privados

Conhecer o estado do meu cérebro, bem como os meus pontos fortes ou fracos

Através dos testes de avaliação cognitiva da CogniFit para a insónia, o utilizador poderá verificar o risco associado a esse distúrbio do sono e o status das suas diferentes habilidades cognitivas relacionadas. Dessa forma, o usuário pode saber se os seus sintomas e queixas cognitivas envolvem risco de insónia.

Profissionais de saúde

Avalie com precisão meus pacientes e ofereça um relatório completo de resultados

Os testes de avaliação neuropsicológica da Insónia da CogniFit, permite auxiliar os profissionais de saúde no exercício de detecção, diagnóstico e intervenção. Detectar sintomas e disfunções cognitivas é o primeiro passo para identificar esse distúrbio do sono e para orientar o diagnóstico de intervenção neuropsicológica adequada. Com este poderoso software de gerenciamento de pacientes, pode estudar várias variáveis ​​e oferecer relatórios personalizados completos.

Parentes, cuidadores e particulares

Identificar se os meus entes queridos apresentam risco de insónia

Os testes de avaliação cognitiva para a Insónia são um recurso, composto por um questionário e alguns testes simples que podem ser praticados on-line. Permite que qualquer pessoa, sem conhecimento especializado, avalie os diferentes sintomas e factores neuropsicológicos identificados na Insónia. O sistema de resultados completo permite identificar se existe o risco de sofrer esse transtorno do sono, bem como qualquer um dos distúrbios cognitivos relacionados, e detalha as diretrizes para cada caso.

Pesquisadores

Medir as habilidades cognitivas dos participantes da pesquisa

Com a Avaliação cognitiva para pacientes com Insónia (CAB-IN) da CogniFit, é possível medir de maneira fácil e precisa o estado das habilidades cognitivas relacionadas com esse distúrbio do sono nos participantes de uma investigação. A forma de aplicação do teste e o rigor dos dados significam que a avaliação pode ser aplicada num estudo científico.

Vantagens

Vantagens

O uso deste suporte informático é usado para avaliar de forma rápida e precisa a presença de sintomas, fraquezas, pontos fortes, traços e disfunções nos processos cognitivos afetados pela insónia, oferece múltiplas vantagens:

FERRAMENTA PROFISSIONAL

A Avaliação cognitiva para pacientes com Insónia (CAB-IN) da CogniFit é um recurso profissional criado por especialistas em distúrbios do sono. Os testes cognitivos foram patenteados. Este instrumento líder é utilizado pela comunidade científica, universidades, famílias, associações, fundações e centros médicos em todo o mundo.

FÁCIL DE GERIR

Qualquer usuário individual ou profissional (profissional de saúde, membro da família, etc.) pode manipular pessoalmente estes testes de avaliação neuropsicológica para insônia sem a necessidade de conhecimento sobre neurociências ou informática. O formato interativo deste teste de insônia permite uma gestão ágil e efetiva.

USO SIMPLES

Todas as tarefas são apresentadas de forma totalmente automatizada. Para torná-los acessíveis e divertidos, eles foram desenvolvidos sob a forma de divertidos jogos interativos, facilitando a sua compreensão.

RELATÓRIO DETALHADO DE RESULTADOS

A Avaliação cognitiva para pacientes com Insónia (CAB-IN) permite um feedback rápido e preciso, criando um sistema completo e útil para analisar os resultados. Fornece informações totalmente compreensíveis que nos permitem reconhecer sintomas clínicos, fracos, pontos fortes e o índice de risco.

ANÁLISES E RECOMENDAÇÕES

Este poderoso software permite-nos analisar mais de mil variáveis ​​e oferecer recomendações muito específicas, ajustadas ao tipo de deterioração e às necessidades de cada pessoa.

Em que casos é aconselhável aplicar este teste de Insónia?

Em que casos é aconselhável aplicar este teste de Insónia?

Com estes testes de avaliação é possível detectar de forma confiável o risco de apresentar sintomas e deterioração cognitiva relacionada com a Insónia em crianças, jovens adultos ou idosos.

Se se suspeita que uma pessoa pode estar em risco de sofrer de insónia ou de uma deficiência cognitiva relacionada, recomenda-se realizar esta avaliação da insónia o mais rápido possível. A detecção precoce permite iniciar um tratamento e um programa adequado de intervenção que ajuda a prevenir a deterioração funcional da pessoa.

A falta de detecção precoce, nem as ferramentas adaptadas necessárias dificultam muito o funcionamento diário e podem levar a problemas no ambiente de trabalho, na interação social ou familiar e na esfera emocional.

A insónia pode causar uma deterioração generalizada e dificuldades no desenvolvimento de actividades académicas, trabalhistas e sociais no dia-a-dia. Principalmente pode diferenciar-se entre:

V2_ASSESS_test_insomnio_CASES_SUBTIPOS
Os sintomas mais representativos
Descrição
V2_ASSESS_test_insomnio_CASES_SINT_1
Higiene do sono
Sintomas da Insónia
Sintomas cognitivos
Sintomas associados

Higiene do sono

A higiene do sono refere-se ao controlo de todos os hábitos e fatores ambientais que precedem, favorecem e podem interferir com o sono. As dificuldades em adormecer e sonolência diurna podem ser indícios de uma má higiene do sono.

Sintomas da Insónia

A insónia caracteriza-se principalmente por uma série de sintomas relacionados com a qualidade, duração, início e fim do sono.

Sintomas cognitivos

Várias habilidades cognitivas podem ser alteradas na Insónia. A relação entre este distúrbio e o estado das habilidades cognitivas tem sido consistentemente descrita na literatura científica. No entanto, propõe-se que essa relação possa ser bidirecional, de modo que a insônia tenha um efeito nas habilidades cognitivas e que as habilidades cognitivas tenham impacto na insónia.

Sintomas associados

Além disso, alguns sintomas associados com distúrbios do sono geralmente aparecem, como irritabilidade, falta de concentração, falhas de memória, problemas digestivos, alterações no peso corporal, etc.

V2_ASSESS_test_insomnio_CASES_SINT_1_5

V2_ASSESS_test_insomnio_CASES_SINT_1_5_A

V2_ASSESS_test_insomnio_CASES_SINT_1_6

V2_ASSESS_test_insomnio_CASES_SINT_1_6_A

Descrição do questionário de critérios diagnósticos

Descrição do questionário de critérios diagnósticos

A insónia caracteriza-se por uma série de sintomas e sinais clínicos. Esses indicadores podem-nos fazer suspeitar da presença desse transtorno. Portanto, o primeiro passo para a Avaliação cognitiva para pacientes com Insónia (CAB-IN) consiste num questionário com testes de triagem adaptados aos principais critérios diagnósticos, sinais e sintomas da insónia apropriados para cada faixa etária.

As questões apresentadas aqui são semelhantes às que podem ser encontradas num manual de diagnóstico, questionário clínico ou escalas de insónia, no entanto, foram simplificadas para que possam ser compreendidas e respondidas por praticamente qualquer pessoa.

Critérios diagnósticos em crianças e adolescentes de 7 a 18 anos

Consiste numa série de itens de resposta fácil que devem ser preenchidos pelo tutor ou profissional responsável pela avaliação. O questionário inclui questões sobre os seguintes domínios: sintomas de insónia (má qualidade do sono, dificuldade em adormecer, etc.), higiene do sono (atividades, hábitos anteriores e fatores ambientais que afetam o sono) e sintomas associados (como irritabilidade) e falta de concentração).

Critérios diagnósticos de insónia em adultos jovens e idosos

Consiste numa série de itens de resposta fácil que podem ser preenchidos pelo profissional responsável pela avaliação, ou pela pessoa que realiza o Teste de Insónia. O questionário inclui questões sobre os seguintes domínios: sintomas de insônia (má qualidade do sono, dificuldade em adormecer, etc.), higiene do sono (atividades, hábitos anteriores e fatores ambientais que afetam o sono) e sintomas associados (como irritabilidade) e falta de concentração).

Descrição dos testes para avaliar os fatores neuropsicológicos envolvidos na Insónia

Descrição dos testes para avaliar os fatores neuropsicológicos envolvidos na Insónia

A presença de alterações em algumas das habilidades cognitivas pode ser um indicador de Insónia. Um perfil geral das habilidades cognitivas pode nos dizer quão intenso é o intervalo de alterações cognitivas derivadas desse distúrbio. Alguns dos sintomas da insónia, higiene do sono e associados podem ser devidos a deficiências nas várias habilidades cognitivas. Estes são os domínios e habilidades cognitivas avaliadas no Teste de Insónia (CAB-IN).

Domínios Cognitivos Avaliados
Habilidades Cognitivas

Atenção

Capacidade de filtrar as distrações e concentrar-se em informações relevantes.

Excelente

\ $ s % acima da média

Atenção Dividida

A atenção dividida pode ser definida como a capacidade do nosso cérebro de atender a diferentes estímulos ou tarefas ao mesmo tempo, e, assim, responder às múltiplas exigências do nosso meio-envolvente. A atenção é uma das funções cognitivas que as pessoas que sofrem de insónia parecem cometer mais erros. Mais especificamente, a atenção dividida pode ser prejudicada em alguns distúrbios do sono.

658Sua pontuação

400Média para a sua idade

Foco

Atenção focalizada e Insónia. Atenção focalizada é a capacidade de concentrar nossa atenção em um estímulo objetivo, independentemente da duração da fixação. Muitas vezes, a falta de sono ou a má qualidade podem causar problemas para consertar nossa atenção. Isso pode afetar estudos, trabalho, condução, etc.

574Sua pontuação

400Média para a sua idade

Inibição

A inibição é a capacidade de controlar respostas impulsivas ou automáticas e de criar respostas mediadas pela atenção e raciocínio. Pessoas com insónia costumam ter dificuldades no controlo inibitório, o que costuma levar a processos automáticos, mesmo que não atendam às necessidades actuais.

486Sua pontuação

400Média para a sua idade

Memória

Capacidade de reter ou manipular novas informações e recuperar memórias do passado.

Excelente

\ $ s % acima da média

Memória a Curto Prazo

Memória de curto prazo e insónia. A memória de curto prazo é a capacidade de manter uma pequena quantidade de informações por um curto período de tempo. Durante o sono, o nosso cérebro armazena as memórias e consolida as aprendizagens.

481Sua pontuação

400Média para a sua idade

Memória não verbal

A Memória não verbal é a capacidade de codificar, armazenar e recuperar informações sobre rostos, formas, imagens, canções, sons, cheiros, gostos e sentimentos. Alguns estudos descobriram que tanto a memória verbal quanto a não verbal costumam estar em pior condição em pessoas com insónia do que em pessoas que dormem adequadamente.

475Sua pontuação

400Média para a sua idade

Memória de Trabalho

Memória de trabalho e insónia. Memória de trabalho é a capacidade de reter e manipular informações necessárias para tarefas cognitivas complexas, como a compreensão, aprendizagem e raciocínio do idioma.

550Sua pontuação

400Média para a sua idade

Denominação

Denominação e Insônia. A denominação é a capacidade de aceder a uma palavra do nosso vocabulário para nomear um conceito. A falta de sono pode produzir uma deterioração dessa capacidade cognitiva, uma vez que o cérebro precisa de um descanso adequado para recuperar e aceder adequadamente ao nosso "armazém" de palavras.

641Sua pontuação

400Média para a sua idade

Coordenação

Capacidade de executar com eficiência movimentos precisos e ordenados.

Excelente

\ $ s % acima da média

Tempo de Resposta

Tempo de reação e insónia. O tempo de reação refere-se ao tempo que passa quando percebemos algo até dar uma resposta a esse estímulo. O sonho está intimamente relacionado com o tempo de resposta, uma vez que os estados de sonolência, falta de sono ou fadiga aumentam significativamente o tempo necessário para dar uma resposta, retardando nossos movimentos e / ou reflexos.

472Sua pontuação

400Média para a sua idade

Percepção

Capacidade de interpretar os estímulos do nosso ambiente.

Excelente

\ $ s % acima da média

Estimativa

A estimativa é a capacidade que nos permite prever a localização futura de um objecto com base na sua velocidade e distância actuais. As pessoas com insónia tendem a sobre-estimar o tempo que demoram a adormecer, embora as dificuldades em estimar o tempo geralmente se concentrem em questões relacionadas com o sono.

736Sua pontuação

400Média para a sua idade

Percepção Visual

Percepção visual e insónia. A percepção visual é a capacidade de interpretar a informação que nossos olhos nos dão sobre o meio ambiente. As pessoas com Insônia geralmente mostram uma pior eficiência no processo de percepção visual, cometendo mais erros ou confusões perceptivas.

716Sua pontuação

400Média para a sua idade

Exploração Visual

A exploração visual, rastreio visual ou digitalização visual podem ser definidos como a capacidade de pesquisar activamente por informações relevantes do nosso meio-envolvente, de forma rápida e eficiente. Pessoas com insónia costumam ter um distúrbio no exame visual relacionado ao stresse, ruminação de ideias e hipervigilância.

452Sua pontuação

400Média para a sua idade

Reasoning

Capacidade de elaborar (ordenar, relacionar ...) eficientemente as informações adquiridas.

Excelente

\ $ s % acima da média

Velocidade de Processamento

Velocidade de processamento e insónia. A velocidade de processamento é o tempo que uma pessoa precisa para realizar uma tarefa mental. As pessoas com insónia podem apresentar alterações na velocidade de processamento, levando mais tempo para entender ou processar informações.

460Sua pontuação

400Média para a sua idade

Flexibilidade Cognitiva

Flexibilidade cognitiva e insônia. A flexibilidade cognitiva é a capacidade do nosso cérebro de adaptar nossos comportamentos e pensamentos a situações novas, em mudança ou inesperadas. A falta de sono ou a má qualidade do sono podem enfraquecer nossa capacidade de ser mentalmente flexíveis e gerar alternativas para o mesmo problema.

646Sua pontuação

400Média para a sua idade

Tarefas de avaliação que contém

Nossas avaliações cognitivas digitais

Os testes digitais CogniFit são projetados para medir áreas específicas de cognição e são agrupados para formar baterias personalizadas com base nos requisitos exclusivos do desenho do estudo e da população. Saiba mais sobre nossos diferentes testes e como eles podem atender às necessidades exclusivas de seu estudo explorando os detalhes e demonstrações abaixo.

Teste de toque

O teste de velocidade REST-HECOOR foi inspirado no clássico Finger Tapping Test da avaliação NEPSY (Korkman et al., 1998). O utilizador deve clicar o maior número de vezes possível em 10 segundos e o mais rápido possível com o rato, ou o dedo se estiver a usar um dispositivo táctil, numa área definida do ecrã. Os dados são recolhidos como o número de cliques durante o tempo alocado, o número de cliques dentro da área definida e o número de cliques fora dela.

Teste de Vigilância Psicomotora

O Teste de Resolução REST-SPER foi inspirado nos paradigmas clássicos da Tarefa Go/No Go (Gordon & Caramazza, 1982), do Teste de Desempenho Contínuo (Conners, 1989; Epstein et al., 2001) e da Vigilância Psicomotora (Dinges & Powell, 1985). A pessoa que faz o teste deve clicar rapidamente nos círculos que aparecem no ecrã e ignorar os hexágonos, caso apareçam. Na tarefa existem apenas 16 itens de círculos e 8 itens de círculos e hexágonos. Para cada item, são recolhidos dados sobre o tempo de resposta, precisão de resposta e distância do cursor ao centro do alvo.

Teste de Extensão da Memória de Trabalho Visual

O teste de concentração VISMEM-PLAN teve como referência o block-tapping test de Corsi (Corsi, 1972; Kessels et al., 2000; Wechsler, 1945). Na primeira parte da tarefa, alguns círculos são iluminados, dentro de um conjunto fixo de círculos. A pessoa que faz o teste deve memorizar que círculos foram iluminados e depois tentar reproduzir a sequência na ordem correcta. Na segunda parte da tarefa, é adicionado um atraso de 4 segundos entre o primeiro e o segundo ecrã, com a finalidade de aumentar o tempo que o utilizador deve reter as informações.

Teste de Memória Lexical Multimodal

O teste de identificação COM-NAM é baseado no teste de nomeação de Boston (Kaplan et al., 1983) e no teste de vocabulário WAIS-III (Wechsler, 1997). Para cada objeto exibido, o examinador deve escolher entre três possibilidades: 1) o objeto é apresentado pela primeira vez na tarefa, 2) a última vez que o objeto apareceu foi lido em voz alta ou 3) a última vez que o objeto apareceu. objeto foi apresentado como uma imagem.

Teste de extensão de dígitos

O teste de sequenciamento WOM-ASM está baseado no clássico teste de dígitos directos e indiretos WAIS-III (Wechsler, 1997). A pessoa que faz o teste deve lembrar e reproduzir sequências numéricas cada vez mais longas, que aparecem dígito a dígito no ecrã. A tarefa começará com uma sequência de dois números.

Teste Stroop

O teste de equivalência INH-REST é baseado no teste clássico de Stroop (Stroop, 1935). O participante é solicitado a pressionar a barra de espaço (ir) somente se os nomes das cores na tela estiverem impressos na cor correspondente e abster-se de pressionar (não ir) se a cor das letras não corresponder ao nome da cor. cor impressa.

Teste de Congruência Número-Tamanho

O teste de processamento REST-INH é inspirado no clássico teste de Stroop (Stroop, 1935). O participante deve pressionar o maior dos dois círculos, independente do número localizado dentro de cada um deles, ignorando o texto que possa aparecer na parte central superior da tela. Você será solicitado a pressionar o número mais alto, independentemente do tamanho do círculo no qual o número está inscrito.

Teste de Atenção Dividida

O Teste de Simultaneidade DIAT-SHIF vem do clássico teste de Stroop (Stroop, 1935), do Sistema de Teste de Viena (Whiteside, 2002) e do Teste de Variáveis de Atenção (Greenberg et al., 1996). O examinado deve seguir com precisão uma bola que se move e gira em todas as direções na tela enquanto, ao mesmo tempo, realiza uma variante do teste de Stroop.

Teste de nomeação

O teste de decodificação VIPER-NAM foi inspirado no teste de nomeação de Boston (Kaplan et al., 1983) e no teste de vocabulário WAIS-III (Wechsler, 1997). A pessoa que realiza o teste deve clicar na primeira letra do nome do objecto apresentado, dentre as quatro letras exibidas no ecrã. Por exemplo, no caso da imagem de uma "Maçã", o examinador deve clicar na letra "M", mas não nas três respostas incorretas (C, P, A) que também aparecem no ecrã.

Teste de Memória Lexical

O teste REST-COM foi baseado no clássico Teste de Nomes de Boston (Kaplan et al., 1983), o Teste de Vocabulário WAIS-III (Wechsler, 1997), o Teste de Variáveis de Atenção (Greenberg et al., 1996) e o Teste de Aprendizagem Verbal Auditiva Rey (Schmidt, 1994). É mostrada uma série de objectos. Num novo conjunto de objectos, o tomador do teste deve reconhecer apenas os objectos que foram mostrados anteriormente. Este novo conjunto pode ser apresentado como imagens ou como palavras faladas.

Teste de estimativa de velocidade

O teste de estimativa EST-I foi inspirado no Teste de Estimativa Cognitiva de Biber (Goldstein et al., 1996). Na primeira parte, o examinado deve determinar qual das duas bolas se move mais rápido. Na segunda parte, outra bola é adicionada. Na terceira parte, adiciona-se uma quarta bola e deve-se indicar qual bola se move duas vezes mais rápido que a bola vermelha. Na parte quatro, enquanto observa quatro bolas se movendo em quatro caminhos diferentes, o examinador deve determinar o mais rápido possível qual bola chegará primeiro ao centro.

Teste de estimativa de distância

O teste de estimativa EST-III é baseado no Teste de Estimativa Cognitiva Biber (Goldstein et al., 1996). A primeira parte consiste em indicar qual dos objetos da tela está mais distante do usuário. A segunda parte consiste em indicar qual dos objetos está mais distante de uma bola rosa, também localizada na tela. A terceira parte consiste em indicar quais dois objetos estão à mesma distância da bola rosa. A quarta parte consiste em indicar qual objeto não está à mesma distância da bola rosa. Por fim, a quinta parte consiste em indicar em qual das imagens os objetos estão dispostos espacialmente de forma diferente do modelo.

Cérebro e insónia

Cérebro e insónia

Inadequada higiene do sono, bem como alguns sintomas de insónia, cognitivos ou associados, podem estar baseados em certas alterações ou déficits cerebrais. As áreas cerebrais mais relacionadas à insônia são o núcleo supraquiasmático do hipotálamo, a glândula pineal, a formação reticular e o hipocampo.

1 Núcleo supraquiasmático

O núcleo supraquiasmático é um conjunto de células pertencentes a uma estrutura chamada hipotálamo. Este conjunto de células está localizado no quiasma óptico e recebe informações sobre a quantidade de luz recebida pelos nossos olhos. Este mecanismo permite que nosso cérebro estimue a hora do dia e saiba como regular o sono (através do ciclo circadiano). Isto é especialmente relevante para a higiene do sono, uma vez que a exposição a intensas quantidades de luz por um longo tempo antes da hora de dormir pode tornar o sono mais difícil de conciliar.

2 Glândula pineal ou epífise:

A glândula pineal recebe a informação fornecida pelo núcleo supraquiasmático e, em caso de escuridão, secreta melatonina. A melatonina é um hormônio que o corpo produz naturalmente, com a função de induzir o sono. É por isso que este hormônio pode ser fundamental na insônia.

3 Formação reticular

Na formação reticular do tronco encefálico (ou tronco cerebral) é o Sistema de Ativação Reticular Ascendente (SARA). Este sistema consiste em um conjunto de núcleos que regula a ativação do nosso organismo, isto é, garante que estamos mais ou menos acordados. Este sistema se comunica com o hipotálamo para controlar as transições entre o sono e a vigília. Uma alta ativação da SARA nos mantém acordados, enquanto reduz sua atividade para adormecer.

4 Hipocampo

O hipocampo é uma estrutura subcortical relacionada principalmente à memória. A literatura científica aponta que a consolidação da memória ocorre durante o sono (fases REM e não REM). Uma quantidade insuficiente ou qualidade do sono pode levar a problemas nesta estrutura do cérebro e, portanto, na memória.

5 Tálamo

Previna que os sinais sensoriais (ruído, luz ...) alcancem o córtex sensorial. Deste modo, quando dormimos, estímulos como o ruído ou a luz não nos despertam até atingir altos níveis de som ou luminosidade.

6 Ponte de Varolium

Contribui para o início da fase REM

Serviço ao cliente

Serviço ao cliente

Se tiver alguma dúvida sobre o funcionamento, gestão ou interpretação dos dados de nossas Avaliações, entre em contacto connosco imediatamente. A nossa equipa de profissionais responderá às suas perguntas e ajuda-lo-á com tudo o que precisar.

Contactar Agora

Referências científicas

Referências científicas

  • Haimov, I., Shatil, E. Cognitive training improves sleep quality and cognitive function among older adults with insomnia. PLOS ONE One. 2013 Apr. 8(4).
  • Haimov, I., Hanukkah, E., Horowitz, Y. Chronic insomnia and cognitive functioning among older adults. Behavioral Sleep Medicine. 2008 Jan. 6(1):32-54.
  • Oshi, K., Okauchi, H., Yamamoto, S., Higo-Yamatmoto, S. Dietary natural cocoa ameliorates disrupted circadian rhythms in locomotor activity and sleep-wake cycles in mice with chronic sleep disorders caused by psychophysiological stress. Nutrition. 2020 Feb (4):75-76.
  • Wu, Y., Zhuang, Y., Qi, J. Explore structural and functional brain changes in insomnia disorder: A PRISMA-compliant whole brain ALE meta-analysis for multimodal MRI. Medicine (Baltimore). 2020 Apr 99(14).
  • Dar, N.J., Muzamil, A. Neurodegenerative diseases and Withania somnifera (L.): An update. J Ethnopharmacol. 2020 Mar. In press.
  • Zhang, Z.L., Gao, Y.G., Zang, P., Gu, P.P., Zhao, Y., He, Z.M., Zhu, H.Y. Research progress on mechanism of gastrodin and p-hydroxybenzyl alcohol on central nervous system. Zhongguo Zhong yao Za Zhi. 2020 Jan 45(2):312-220.
  • Morin, C.M., Benca, R. Chronic insomnia. The Lancet. 2012 Mar. 379(9821):24-30.
  • Stoller, M. K. Economic effects of insomnia. Clinical Therapeutics: The International Peer-Reviewed Journal of Drug Therapy. 1994. 16(5), 873–897.
  • Roth, T. Insomnia: Definition, prevalence, etiology, and consequences. J Clin Sleep Med. 2007 Aug. 3(5):7-10.
  • Kupfer, D. J., Reynolds, C.F. Management of Insomnia. The New England Journal of Medicine. 1997 Jan, 336:341-346.
  • Taylor, D.J., Lichtenstein, K.L., Durrence, H.H., Reidel, B.W., Bush, A.J. Epidemiology of insomnia, depression, and anxiety. Sleep. 2005 Nov, 28(1):1457-1464.
  • Bonnet, M.H. Hyperarousal and insomnia. Sleep Medicine Reviews. 1997 Dec, 1(2):97-108.
  • Harvey, A.G. A cognitive model of insomnia. Behaviour research and therapy. 2002 Aug, 40(8):869-893.
  • Morin, C.M., Hauri, P.J., Espie, C.A., Spielman, A.J., Buysse, D.J., Bootzin, R.R. Nonpharmacologic treatment of chronic insomnia. Sleep. 1999 Dec, 22(8):1134-1156.
  • Bruni, O., Melegari, M.G., Esposito, A., Sette, S., Angriman, M., Apicella, M., Caravale, B., Ferri, R. Executive functions in preschool children with chronic insomnia. J Clin Sleep Med. 2020 Feb, 1682):231-241.
  • Yu, J.S., Kuhn, E., Miller, K.E., Taylor, K. Smartphone apps for insomnia: examining existing apps’ usability and adherence to evidence-based principles for insomnia management. Transl Behav Med. 2019 Jan, 9(1):110-119.
  • Cellini, N. Memory consolidation in sleep disorders. Sleep Med Rev. 2017 Oct, 35:101-112.
  • Fortier-Brochu, É., Beaulieu-Bonneau, S., Ivers, H., Morin, C.M. Insomnia and daytime cognitive performance: a meta-analysis. Sleep Medicine Reviews. 2012 Feb, 16(1):82-94.
  • Owens, J.A., Morre, M. Insomnia in infants and young children. Pediatr Ann. 2017 Sep, 46(9):321-326.
  • Meltzer, L.J. Clinical management of behavioral insomnia of childhood: treatment of bedtime problems and nights wakings in young children. Behav Sleep Med. 2010, 8(3):172-189.
  • Owens, J.A., Mindell, J.A. Pediatric insomnia. Pediatr Clin North Am. 2011 Jun, 58(3):555-569.
  • Pin, G., Soto, V., Jurado, M.J., Fernandez, C., Hidalgo, I., Lluch, A., Rodríguez, P.J., Madrid, J.A. Insomnia in children and adolescents. A consensus document. An Pediatr (Barc). 2017 Mar, 86(3):165.e1-165.e11.
  • Bruni, O., Angriman, M., Calisti, F., Comandini, A., Esposito, G., Cortese, S., Ferri, R. Practitioner Review: Treatment of chronic insomnia in children and adolescents with neurodevelopmental disabilities. J Child Psychol Psychiatry. 2018 May, 59(5):489-508.
  • Mughal, R., Joyce, A., Hill, C., Dimitriou, D. Sleep disturbance as a predictor of anxiety in children with Fetal Alcohol Spectrum Disorders and typically developing children. Res Dev Disabil. 2020 Mar, 101. In press.
  • Weiss, M.D., Wasdell, M.B., Bomben, M.M., Rea, K.J., Freeman, R.D. Sleep hygiene and melatonin treatment for children and adolescents with ADHD and initial insomnia. Journal of the American Academy of Child & Adolescent Psychiatry. 2006 May, 45(5), 512-519.
  • Smits, M.G., Nagtegaal, E.E., van der Heijden, J., Coenen, A.M.L., Kerkho, G.A. Melatonin for chronic sleep onset insomnia in children: A randomized placebo-controlled trial. Journal of Child Neurology. 2001 Feb, 16(2):86-92.

Por favor, escreva o seu endereço de e-mail