Escolha sua plataforma e compre
Experimente grátis por um mês com 10 licenças.
Para que vai ser usada a conta?
Cadastre-se
loading

Ao se registrar e usar CogniFit, você aceita que leu, entendeu e que está de acordo com as de Uso e a de Privacidade de CogniFit.

corporativelanding_memoria-corto-plazo_social_picture
  • Acesse uma bateria completa de testes cognitivos para avaliar a memória de curto prazo

  • Identifica e avalia a presença de alterações ou déficits

  • Recursos validados para melhorar ou reabilitar a memória de curto prazo e outras habilidades cognitivas

loading

O que é a memória de curto prazo?

A memória de curto prazo poderia ser definida como o mecanismo da memória que nos permite reter uma determinada quantidade de informação durante um período curto de tempo. A memória de curto prazo retém temporariamente as informações processadas que desaparecem rápido ou se transformam em memória a longo prazo. A memória de curto prazo possui duas características principais: uma capacidade limitada e uma duração definida.

  • Capacidade da memória de curto prazo: Se pedem para você lembrar de uma sequência de 10 dígitos, provavelmente você será capaz de lembrar entre 5 e 9 números. Isto acontece porque a quantidade de informação que a memória de curto prazo é capaz de reter é 7 elementos, com uma variação de 2, mais ou menos. Logicamente, a memória de curto prazo pode variar ligeiramente, e por isso existem algumas pessoas capazes de lembrar de mais ou menos elementos. A capacidade para lembrar de elementos também pode ser afetada pela função do material, como o tamanho das palavras, a relevância emocional do estímulo e outras diferenças individuais. Adicionalmente, se você for capaz de classificar ou "reunir" conjuntamente as informações, é possível que aumente o número de elementos que você é capaz de lembrar. Por exemplo, ao tentar se lembrar de um número de telefone, classificar os elementos em grupos de dois ou três pode facilitar o processo.
  • Duração da memória de curto prazo: A quantidade de tempo que você é capaz de lembrar a sequência de dígitos e limitada. Nossa memória de curto prazo é capaz de reter informações durante até 30 segundos. Porém, é possível incrementá-lo repetindo a sequência ou proporcionando um significado aos elementos.

A memória de curto prazo age como uma porta de acesso para a memória a longo prazo ou como um depósito que possibilita a retenção de informações que não precisaremos necessariamente no futuro, apenas as que precisamos nesse momento. Como a memória de curto prazo está diretamente vinculada à memória de longo prazo, qualquer dano causado na memória de curto prazo pode afetar a aquisição de novas memórias dentro da memória a longo prazo.

Se a memória de curto prazo sofrer algum dano, perdemos a capacidade para reter informações durante um período curto de tempo. Isso dificultaria muito, ou até impossibilitaria entender frases longas e acompanhar uma conversa.

A memória de curto prazo e sua relação com outros tipos básicos de memória

Quando falamos sobre a memória, é normal pensarmos sobre recordações e experiências, mas a memória está envolvida em outros múltiplos processos. Em geral, é possível distinguir quatro mecanismos de memória que são relativamente independentes entre si:

  • Memória sensorial: Retém estímulos sensoriais durante um período curto de tempo para processá-los e enviá-los para a memória de curto prazo.
  • Memória de curto prazo: Retém uma quantidade limitada de informação durante um período curto de tempo.
  • Memória operacional ou memória operativa: Um processo ativo que nos permite manupular e trabalhar com as informações retidas na memória de curto prazo.
  • Memória a longo prazo: Retém uma quantidade de informação virtualmente limitada e uma parte dela vem da memória de curto prazo, durante uma quantidade de tempo indefinida.

As informações podem ser transferidas durante várias etapas, sendo armazenadas ou esquecidas:

  • Percebemos as informações recebidas através da memória sensorial (sentidos).
  • De lá, nossa memória de curto prazo retém as informações durante um período curto de tempo.
  • As informações podem ser manipuladas (organizadas). Aqui é quando intervém a memória a longo prazo. Esta etapa não ocorre sempre.
  • Na última fase, o cérebro deve decidir se as informações são relevantes ou não e, portanto, devem ser armazenadas, ou se são irrelevantes e devem ser esquecidas. Se as informações são importantes, serão transferidas para a memória a longo prazo.

Se a memória de curto prazo for afetada, os sistemas que dependem dela serão alterados, como a memória operacional e a memória a longo prazo. Se você não for capaz de reter informações da memória de curto prazo, a memória operativa (operacional) não será capaz de manipular adequadamente essas informações. Em relação à memória a longo prazo, as novas memórias serão afetadas, pois as informações transmitirdas da memória de curto prazo à memória a longo prazo serão alteradas. Porém, é possível recuperar memórias previamente armazenadas na memória a longo prazo.

Exemplos de memória de curto prazo

  • Para entender uma frase longa em uma conversa, você precisa lembrar da primeira parte da frase para entendê-la totalmente. A memória de curto prazo é o mecanismo que permite você lembrar temporariamente do início da frase. Após compreender a informação, não é necessário lembrá-la e o cérebro esquece as palavras.
  • Quando você lê, a sua memória de curto prazo atua do mesmo modo que o exemplo anterior. Você terá que se lembrar do início de uma frase escrita ou ideia para entender o pensamento completo. Será muito mais complicado lembrar de uma frase longa e complexa que uma simples e curta. Isto, compreensivelmente, exerce uma ampla função nos ambientes acadêmicos. Uma boa memória de curto prazo está relacionada com a compreensão escrita, que é fundamental para um sucesso acadêmico.
  • Quando alguém diz o número de telefone, a sua memória de curto prazo funciona a partir do momento que você ouve os números até que você os escreve.
  • Em geral, a memória a longo prazo exige a ativação prévia da memória de curto prazo. Quando você tenta aprender uma lição do livro, memorizar uma senha ou lembrar de algumas linhas de um poema, você está usando a sua memória de curto prazo.

Patologias e transtornos associados à memória de curto prazo

Se os diferentes tipos de memória não fossem independentes, todos os sistemas falhariam se um dos tipos de memória fosse afetado ou alterado. Por sorte, o cérebro dedica diversas áreas aos diferentes tipos de memória, o que significa que uma alteração na memória a longo prazo não afetaria à memória de curto prazo. Em geral, todos os diferentes tipos de memória trabalham em conjunto, e seria difícil encontrar o ponto onde um tipo de memória termina e o outro começa. Porém, quando um deles é afetado, o cérebro é incapaz de fazer a sua função e sofre consideravelmente ao realizar tarefas cotidianas.

Uma alteração na memória de curto prazo pode afetar o tempo que a informação é retida e a quantidade de informação retida. No caso das alterações leves, o tempo que a informação é retida pode ser afetado, sendo considerado um dano "pouco visível" (reter a informação durante 15 segundos ao invés de 30). Porém, uma alteração severa pode destruir quase completamente o mecanismo da memória de curto prazo.

A memória a curto prazo pode ser afetada de várias formas. Como mencionamos anteriormente, é alterada nas fases iniciais da doença de Alzheimer, juntamente com a memória a longo prazo. A memória de curto prazo também demonstrou exercer uma função na dislexia, pois a dificuldade para armazenar informações fonológicas pode causar problemas na leitura. Consumir machonha em excesso é outro fator que afeta a memória de curto prazo, além das lesões cerebrais causadas por um derrame ou trauma cerebral.

Como é possível medir e avaliar a memória de curto prazo?

A memória de curto prazo exerce uma ampla função na maioria das atividades cotidianas. Nossa capacidade para interagir adequadamente com o nosso entorno e as pessoas ao nosso redor depende diretamente da memória de curto prazo. Essa é uma das razões pelas quais avaliar a sua memória de curto prazo e conhecer seu nível cognitivo pode ser útil em várias áreas diferentes: Acadêmica- ajudará a entender se uma criança tem dificuldade para ler ou entender frases longas e complexas. Médica- ajuda a entender como falar com os pacientes, se você tem que dar instruções básicas, se eles vão ter dificuldade para lembrar de uma medicação/diagnóstico. Profissional- a memória de curto prazo pode servir de indicador para saber com que facilidade um trabalhador vai interiorizar e trabalhar com ordens complexas.

Os testes de CogniFir para avaliar a memória de curto prazo foram inspirados no teste Direct and Indirect Digits das WMS (Escalas de Memória de Wechsler), o CPT (Testes de desempenho contínuo), o TOMM (Teste de simulação de memória) e os testes TOL (Tower of London). Além de avaliarem a memória de curto prazo, os testes também analisam a percepção especial, a velocidade de processamento e a memória operacional.

  • Teste de sequência WOM-ASM: Serão exibidas várias bolas na tela. O usuário deve memorizar as séries de números e repetir a sequência. A sequência estará composta em primeiro lugar de apenas um número, incrementando um número de cada vez até que o usuário cometa um erro. O usuário deve repetir a sequência após cada apresentação.
  • Teste de concentração VISMEN-PLAN: Serão exibidos uma série de três objetos na tela e o usuário deve lembrar a ordem em que apareceram. Os objetos desaparecerão e o usuário deve lembrar da série para selecionar a melhor opção exibida na tela.

Como é possivel reabilitar ou melhorar a memória de curto prazo?

Tal como todas as nossas habilidades cognitivas, a memória de curto prazo pode ser exercitada e reforçada. CogniFit torna possível seguir um programa de treinamento profissional.

A reabilitação da memória de curto prazo está baseada na ciência da neuroplasticidade. CogniFit oferece uma bateria de exercícios clínicos para reabilitar e melhorar os problemas com a memória de curto prazo e outras funções cognitivas. O cérebro e as suas conexões neurais são fortalecidos com o uso, tal como acontece com os músculos corporais. Se você treinar com frequência a memória de curto prazo, as conexões serão mais rápidas e eficientes, o que melhorará a sua capacidade total.

A equipe científica de CogniFit está composta por profissionais especializados no estudo da plasticidade sináptica e no processo de neurogénese, que é o que torna o programa personalizado de estimulação cognitiva eficaz. O programa começa com uma avaliação neuropsicológica completa para analisar a memória de curto prazo e outas funções cognitivas essenciais. Posteriormente, ele usa os resultados da avaliação inicial para criar um programa de treinamento cerebral personalizado, específico para as neccesidades de cada usuário.

Treinar de forma consistente com o programa de treinamento adequado é a melhor forma para melhorar a memória de curto prazo. CogniFit possui recursos de avaliação e reabilitação para potencializar essa função cognitiva.O treinamento apenas leva 15 minutos, de 2 a 3 vezes por semana.

Você pode acessar online o programa de estimulação cognitiva de CogniFit. Existem um número de jogos e exercícios interativos que podem ser feitos por computador, em dispositivos móveis ou tablets. Após cada sessão, o usuário visualizará um gráfico detalhado com o seu progresso cognitivo.

Por favor, escreva o seu endereço de e-mail