Escolha sua plataforma e compre
Experimente grátis por um mês com 10 licenças.
Para que vai ser usada a conta?
Cadastre-se
loading

Ao se registrar e usar CogniFit, você aceita que leu, entendeu e que está de acordo com as de Uso e a de Privacidade de CogniFit.

corporativelanding_exploracion-visual_social_picture
  • Acesse uma bateria completa de testes cognitivos para avaliar a exploração visual

  • Identifica e avalia a presença de alterações ou déficits

  • Ferramentas validadas para melhorar ou recuperar a exploração visual e outras habilidades cognitivas

loading

O que é a exploração visual?

A exploração visual é a capacidade de discernir ativamente a informação pertinente no nosso entorno de forma rápida e eficiente.. É o que permite encontrar o que você está buscando apenas com a visão. A exploração visual é uma habilidade importante para a vida cotidiana e permite realizar múltiplas atividades de forma eficiente.

A exploração visual é uma função da percepção visual cujo objetivo é detectar e reconhecer estímulos visuais. Quando você quiser encontrar algo em seu entorno, seu cérebro executará automaticamente uma série de processos interligados:

  • Atenção seletiva e focada: Você precisa prestar atenção e focar em um estímulo para encontrá-lo. A atenção focada faz alusão à habilidade para focar sua atenção em um estímulo. Porém, a atenção seletiva é a habilidade para prestar atenção a um único estímulo quando existem outros que a desviam. Isto, junto com a alteração cognitiva, permite desviar a atenção do estímulo alvo, focá-la em estímulos irrelevantes e depois novamente no estímulo inicial.
  • Percepção visual: Permite distinguir, identificar e interpretar formatos, cores e luzes. Isto acontece quando você entende a informação que seus olhos recebem.
  • Reconhecimento: Comparar a informação visual que você recebe, tendo ou não conhecimentos prévios dessa informação.
  • Exploração visual: Observar através de todo ou parte de seu campo de visão para tentar comparar o que você está vendo com o que você está buscando. Você deixará de observar ao reconhecer a informação buscada.

Se algum desses processos são alterados, seria impossível localizar um objeto alvo, por não ser possível a sua localização (atenção deficiente), por não ser capaz de diferenciar o objeto de seus entornos (percepção deficiente), por não ser capaz de reconhecer o estímulo (reconhecimento deficiente) ou por não explorar adequadamente a área (exploração visual deficiente).

O treinamento cognitivo pode ajudar a melhorar a exploração visual.

Exemplos de exploração visual

  • Existem um número de ações que precisam da exploração visual. Os policiais ou membros do exército devem ser capazes de detectar objetos que podem ser perigosos de forma rápida e precisa. Os funcionários das lojas devem usar a exploração visual para ficar de olho nos produtos fora de lugar ou em clientes que precisem de ajuda. Quase todos os trabalhos têm um nível de componente visual que requer uma boa exploração visual.
  • Os estudantes usam constantemente a exploração visual na escola, seja para prestar atenção ao quadro, ler um livro ou entender uma apresentação. Seria difícil estudar um novo material se o estudante não é capaz de encontrar a palavra ou ideia em suas anotações ou nos livros, quando estão estudanto a lição antes de fazer um teste.
  • Dirigir requer prestar atenção constante a outros carros, acidentes, possíveis perigos, sinais de trânsito, pedestres e vários outros objetos ou situações. Uma exploração visual deficiente pode inibir a sua habilidade para explorar adequadamente o entorno com o fim de detectar os problemas potenciais, diminuindo a sua capacidade de condução.
  • A exploração visual é uma parte essencial para praticar esportes. A maioria dos esportes requerem que você possa explorar o espaço de forma simples e rápida para detectar os estímulos relevantes, que podem ser colegas de equipe, rivais, uma bola ou qualquer outro componente fundamental do jogo. Se você estiver jogando futebol e quiser passar a bola para um colega, deve explorar visualmente o campo para encontrá-lo ou encontrá-la e depois pasar-lhe a bola.

Problemas e transtornos relacionados à exploração visual deficiente

Ocasionalmente, perder o controle ou as chaves de seu carro não significa que você está perdendo a exploração visual. Um verdadeiro problema com a exploração visual pode causar problemas potenciais se você achar o estímulo alvo que está buscando. Uma exploração visual deficiente pode afetar signiticativamente as atividades cotidianas

A exploração visual pode ser afetada por vários problemas ou transtornos. Negligência unilateral ou heminegligência é um dos transtornos que mais afeta à exploração visual, caracterizada pela incapacidade para responder a um estímulo em um determinado lado do corpo (incapacidade para detectar objetos que estão à esquerda, por exemplo). Porém, os problemas com a percepção ou processamento visual, como a anopsia ou a cegueira também podem alterar a exploração visual. As dificuldades para reconhecer um estímulo também acontecem com a agnosia, que pode causar problemas com a exploração visual. Por último, os problemas nos músculos oculomotores ou a estratégia para encontrar um objeto também apareceriam em casos de habilidade de exploração visual deficiente.

Como é possível medir e avaliar a exploração visual?

A exploração visual permite realizar várias tarefas cotidianas de forma rápida e correta, e por isso conhecer como funciona essa habilidade pode ser útil para várias tarefas cotidianas. Acadêmica: saber se um estudante terá difiiculdade para detectar a informação escrita no quadro que está sendo abordada na sala. Áreas clínica/médica: saber se um paciente será capaz de encontrar a sua medicação, dirigir ou realizar tarefas cotidianas sem problemas. Áreas profissionais: saber se um caminhoneiro será capaz de dirigir com segurança ou certificar-se de que um funcionário vai atender os clientes corretamente.

A avaliação neuropsicológica completa permite analisar de forma segura várias habilidades cognitivas, como a exploração visual. O teste de CogniFit para avaliar a exploração visual é baseado nos clássicos testes Continuous Performance Test (CPT), Test of Memory Malingering (TOMM), Hooper Visual Organization Task (VOT), Test of Variables of Attention (TOVA) e o Tower of London (TOL). Além da exploração visual, eles analisam o tempo de resposta, a velocidade de processamento, a memória operacional, a percepção do espaço, a percepção visual, a coordenação óculo-manual e a atenção.

  • Teste de resolução REST-SPER: Vários estímulos em movimento serão exibidos na tela. O usuário deve clicar no estímulo alvo o mais rápido possível, sem clicar no estímulo irrelevante
  • Teste de programação VIPER-PLAN: Mova uma bola por um labirinto o mais rápido possível e com o menor número de movimentos.
  • Teste de reconhecimento WOM-REST: Três objetos serão exibidos na tela. O usuário deverá memorizar a ordem em que foram apresentados. Depois, serão exibidas quatro opções com três objetos, e o usuário deve identificar qual delas é idêntica aos objetos iniciais.
  • Teste de velocidade REST-HECOOR: Um quadrado azul será exibido na tela. O usuário deve cliar o mais rápido possível e o maior número de vezes possível no meio do quadrado. Quantas mais vezes o usuário clicar, maior será o resultado.
  • Teste de exploração SCAVI-REST: O usuário deve encontrar a letra alvo (à esquerda da tela) em um campo de letras o mais rápido possível. A letra alvo será alterada à medida que o usuário for avançando.

Como é possível recuperar ou melhorar a exploração visual?

Cada habilidade cognitiva, incluindo a exploração visual, pode ser treinada e melhorada. CogniFit permite fazê-lo com uma ferramenta profissional.

Neuroplasticidade é a base da reabilitação de nossas habilidades cognitvas. CogniFit possui uma bateria de exercícios clínicos criados para melhorar os déficits na exploração visual e em outras funções cognitivas. O cérebro e seus neurônios são fortalecidos e mais eficientes com o uso e a prática, e por isso a exploração visual pode melhorar com um treinamento consistente das conexões neurais que utiliza.

A equipe de CogniFit está composta por profissionais da área da plasticidade sináptica e da neurogénese. Foi assim que o programa personalizado de estimulação cognitiva foi criado, para adequar-se às necessidades de cada usuário. O programa começa com uma avaliação minuciousa da exploração visual e outras funções cognitivas fundamentais. Com os resultados dessa avaliação inicial, o programa personalizado de estimulação cognitiva proporcionará automaticamente um programa de treinamento para ajudar a exercitar as habilidades cognitivas mais deficientes do usuário.

A consistência e um treinamento adequado são essenciais para um programa de treinamento de exploração visual bem-sucedido. CogniFit possui as avaliações e os programas de reabilitação para ajudar a melhorar esta função cognitiva. Apenas são necessários 15 minutos por dia, de duas a três vezes por semana para realizar este programa.

O programa de estimulação cognitiva de CogniFit está disponível online e em dispositivos móveis. Existem vários jogos e exercícios interativos que podem ser reproduzidos em qualquer lugar. Após cada sessão, CogniFit mostrará para você um gráfico detalhado com o progresso cognitivo do usuário.

Por favor, escreva o seu endereço de e-mail