Sobre os cookies neste site

Este site usa cookies para melhorar sua experiência on-line. Ao continuar a usar este site sem alterar suas preferências de cookies, consideramos que você está concordando com o uso de cookies. Para mais informações ou para alterar suas preferências de cookies, visite nossa política política de cookies.

Aceitar
Escolha sua plataforma e compre
Experimente grátis por um mês com 10 licenças.
Para que vai ser usada a conta?
Cadastre-se

Por favor, confirme que o uso das avaliações e treinamentos é para você. Você criará uma conta pessoal. Este tipo de conta será especialmente desenvolvida para ajudar você a avaliar e treinar suas habilidades cognitivas

Por favor, confirme que o uso dos treinamentos e avaliações cognitivos é para seus pacientes. Você criará uma conta de gerenciamento de pacientes. Esta conta será especialmente desenvolvida para ajudar os profissionais de saúde (médicos, psicólogos, etc.) com o diagnóstico e tratamento de distúrbios cognitivos.

Confirme que você deseja oferecer treinamento e/ou avaliações cognitivas para sua família ou amigos. Você criará uma conta familiar. Esta conta foi criada para fornecer aos membros de sua família acesso a avaliações e treinamentos de CogniFit.

Por favor, confirme que o uso dos treinamentos e avaliações cognitivos é para os participantes do estudo de pesquisa. Você criará uma conta de pesquisa. Esta conta será especialmente desenvolvida para ajudar os pesquisadores em seus estudos nas áreas cognitivas.

Por favor, confirme que o uso dos treinamentos e avaliações cognitivos é para seus alunos.Você criará uma conta para o gerenciamento dos alunos. Esta conta será desenvolvida para ajudar no diagnóstico e tratamento de distúrbios cognitivos em crianças e jovens estudantes.

Para usuários de 16 anos ou mais. Crianças menores de 16 anos podem usar CogniFit com um dos progenitores em uma das outras plataformas.

loading

Ao se registrar e usar CogniFit, você aceita que leu, entendeu e que está de acordo com as de Uso e a de Privacidade de CogniFit.

corporativelanding_Test_TDAH_social_picture
  • Avaliação neuropsicológica do TDAH/TDA

  • Explore exaustivamente as habilidades cognitivas associadas com o TDAH

  • Avalie as possíveis alterações ou déficits cognitivos

loading

Descrição da bateria computadorizada para detectar e avaliar o índice de risco do TDAH

A Bateria de Avaliação Cognitiva para o TDAH (CAB-ADHD) de CogniFit é uma ferramenta profissional líder que inclui uma bateria de tarefas clínicas e exercícios validados para detectar de maneira rápida e precisa os sintomas, traços e disfunções dos processos cognitivos afetados pelo Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade ou Transtorno de Déficit de Atenção.

Este inovador teste on-line de TDAH é um recurso científico que permite realizar uma avaliação cognitiva completa, descobrir os pontos fortes e fracos do usuário, avaliar o índice de risco de TDAH que pode ter o usuário e descobrir seu subtipo: predominantemente hiperativo-impulsivo, predominantemente desatento (TDA) ou combinado (TDAH) com confiabilidade científica. Este teste é adequado para . Qualquer usuário, profissional ou pessoa pode usar facilmente esta bateria de avaliação neuropsicológica.

Os resultados da avaliação estarão disponíveis automaticamente para download após o teste, que leva cerca de 30-40 minutos.

Para diagnosticar TDA ou TDAH é necessário realizar uma avaliação multidisciplinar e um diagnóstico diferencial exaustivo, com o objetivo de excluir que uma sintomatologia inadaptada ou disfuncional seja causada pela presença de uma desordem do humor, uma desordem de aprendizagem ou desenvolvimento, ou outras patologias.

Os antecedentes clínicos e a avaliação de diferentes áreas, especialmente a neuropsicologia, ainda são as ferramentas mais eficazes para diagnosticar TDA ou TDAH. A avaliação cognitiva do TDAH é recomendada como uma ferramenta de diagnóstico complementar, não como um substituto para uma consulta clínica.

Protocolo informatizado para a avaliação do TDAH (CAB-ADHD):

A avaliação cognitiva completa para detectar Transtorno de Déficit de Atenção ou Transtorno Hiperativo de Déficit de Atenção inclui um questionário e uma bateria completa de testes neuropsicológicos. Leva cerca de 30-40 minutos para ser concluída.

A pessoa em risco de TDAH responderá a um questionário para avaliar os sinais e sintomas clínicos do TDA/TDAH para a aixa etária e, em seguida, realizará um teste que inclui tarefas e exercícios on-line simples.

  • CRITÉRIOS DE DIAGNÓSTICO DO QUESTIONÁRIO: uma série de perguntas simples para detectar os principais critérios de diagnósticos de acordo com o DSM-5 dos sinais e sintomas do TDAH. O questionário inclui questões de avaliação adaptadas à idade da pessoa.
  • FATORES NEUROPSICOLÓGICOS E PERFIL COGNITIVO: continua com uma bateria de tarefas para avaliar os principais fatores neuropsicológicos identificados na literatura científica para esse transtorno, analisando especialmente as funções executivas. Ele usa testes clínicos escalados e validados para a idade de cada usuário.
  • RELATO COMPLETO: Ao concluir o teste de TDA/TDAH, você receberá um relatório detalhado, em que será exibido o índice de risco de TDA ou TDAH (baixo-moderado-alto), e mostrará o tipo específico (falta de atenção, com hiperatividade ou combinado), sinais e sintomas de alerta, perfil cognitivo, análise de resultados, recomendações e traços. Os resultados oferecem informações valiosas e uma base para identificar estratégias de suporte.

Resultados psicométricos

O teste de TDA/TDAH de CogniFit (CAB-ADHD), usa uma tecnologia patenteada e inteligência artificial (IA) que permite analisar milhões de variáveis ​​e detectar a presença de TDA ou TDAH com resultados psicométricos muito satisfatórios.

O perfil cognitivo no relatório neuropsicológico proporciona alta confiabilidade, consistência e estabilidade. O teste foi validado usando testes repetidos e processos de avaliação. Usamos a pesquisa transversal projetada, como o coeficiente Alpha de Cronbach, atingindo valores de cerca de .8, os testes Test-Retest alcançaram pontuações próximas de 1, o que indica uma alta confiabilidade e precisão.

Para quem é?

A bateria de avaliação de TDAH (CAB-ADHD) é adequada para adultos e crianças acima de 7 anos que podem ter Transtorno de Déficit de Atenção ou Transtorno Hiperativo de Déficit de Atenção.

Qualquer pessoa, tanto profissionais como particulares, pode usar facilmente esta bateria de avaliação neuropsicológica. O uso deste programa clínico não requer nenhum treinamento especial ou conhecimentos em neurociência ou tecnologia. Foi especialmente criado para:

  • Profissionais de saúde: - Avalie cuidadosamente os pacientes e ofereça um relatório completo: a bateria de avaliação neuropsicológica para TDAH de CogniFit ajuda os profissionais de saúde na detecção, diagnóstico e tratamento de determinados estados cognitivos. Detectar os sintomas cognitivos é o primeiro passo na identificação do TDA ou TDAH e criação de um programa de tratamento apropriado. Este poderoso software de gerenciamento permite estudar múltiplas variáveis ​​e oferece relatórios personalizados completos.
  • Escolas e professores: -Detectar os estudantes que estão em risco de TDAH. Ajudar a prevenir dificuldades acadêmicas e problemas sociais: -Esta bateria de testes neuropsicológicos usa testes simples para permitir que professores e educadores sem treinamento especial em TDA e TDAH possam avaliar os alunos e criar um relatório personalizado para melhorar os pontos cognitivos fortes e fracos. Isso permite detectar rapidamente os alunos em risco de TDA ou TDAH e criar um plano de tratameto individual.
  • Pais ou particulares: - Identifique se seus entes queridos apresentam riscos de TDAH : -O teste de TDA/TDAH é um recurso científico composto por jogos e exercícios onloine simples e divertidos. Isso permite que qualquer pessoa, mesmo sem um treinamento especializado, possa avaliar os diferentes fatores neuropsicológicos identificados com TDA/TDAH. O sistema de resultados completo permite verificar se existe algum risco de sofrer esse transtorno, conhecer o subtipo (desatenção, hiperativo, combinado) e criar um plano de tratamento personalizado para cada caso.

Os benefícios

Este programa online com base científica pode avaliar de forma rápida e precisa a presença de sintomas, pontos fortes, fracos, traços e disfunções nos processos cognitivos afetados pelo TDA/TDAH, oferecendo múltiplos benefícios:

  • FERRAMENTA LÍDER: A bateria de avaliação cognitiva para TDAH (CAB-ADHD) de CogniFit é um recurso profissional criado por especialistas em transtornos neurobiológicos que começam durante o desenvolvimento. Esses testes cognitivos foram patenteados e validados clinicamente. Esta ferramenta líder é usada pela comunidade científica, escolas, universidades, famílias e centros médicos em todo o mundo.
  • FÁCIL DE UTILIZAR: Qualquer usuário, pessoa ou profissional (professor, profissionais de saúde, etc.) podem usar facilmente esta bateria neuropsicológica sem treinamento especializado ou estudos em neurociência ou tecnologia. O formato interativo permite que você gerencie facilmente e eficientemente os usuários.
  • RELATÓRIO DETALHADO: A avaliação cognitiva do TDAH (CAB-ADHD) proporciona feedback rápido e preciso, construindo uma análise completa dos resultados do usuário. O feedback oferece informações fáceis de entender que permitem compreender os sintomas clínicos, os pontos fortes e fracos, o índice de risco e o tipo de transtorno (desatento, hiperativo ou combinado).
  • ANÁLISE E RECOMENDAÇÕES: Este poderoso software permite analisar milhões de variáveis ​​e oferecer recomendações específicas adaptadas ao tipo de transtorno (desatento, hiperativo ou combinado) e as necessidades de cada pessoa.

Quando recomendamos realizar este teste de TDAH?

Esta bateria de avaliação permite detectar com segurança o risco de TDA ou TDAH em adultos e crianças maiores de 7 anos.

Se você acha que alguém que conhece pode estar em risco de ter TDA ou TDAH, recomendamos usar esta avaliação o mais cedo possível. A detecção precoce pode ajudar a minimizar as dificuldades de desenvolvimento e começar um tratamento apropriado para cada perfil cognitivo.

Esta bateria de avaliação neuropsicológica também identificou adultos com risco de TDA/TDAH. Há muitos adultos que sofrem de TDAH não diagnosticado, experimentando sintomas como dificuldades para prestar atenção e se concentrar, hiperatividade, dificuldade para seguir regras e rotinas ou impulsividade. Embora essas pessoas possam ter um QI normal ou mesmo acima da média, podem ter sido tratadas como alunos preguiçosos, problemáticos, agressivos ou de desempenho deficiente na escola.

Não receber o diagnóstico apropriado ou ferramentas adaptadas para ajudar a melhorar este transtorno pode causar dificuldades na vida cotidiana e gerar dificuldades tanto no âmbito acadêmico como no trabalho, com amigos, familiares ou socialmente.

O TDAH está associado a um atraso e dificuldades nas áreas profissional, acadêmica e social. O TDA/TDAH pode afetar o comportamento e é caracterizada por uma distração de moderada a grave, défice de atenção, agitação, instabilidade emocional e comportamento impulsivo.

TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO (TDA) - SUBTIPO FALTA DE ATENÇÃO. SINTOMAS MAIS REPRESENTATIVOS

Dificuldade em focar e atender a um estímulo:

Crianças e adultos com TDA geralmente têm muita dificuldade para prestar atenção, mas muito pouco ou nenhum problema de hiperatividade. Na verdade, eles podem ser caracterizados pela sua lentidão ou hipoatividade.

Os problemas de atenção são geralmente causados ​​por uma atividade funcional debilitada e por uma deficiência no córtex pré-frontal do cérebro, o que interrompe o processamento correto de informações e mantém os mecanismos neurais necessários para a compreensão, o início e a evitação de distrações.

As pessoas com TDA se distraem muitas vezes distraídas com os sons de atividades, prestam pouca atenção aos detalhes e cometem erros imprudentes ao trabalhar em uma tarefa entediante ou difícil (trabalhos de casa, projetos ou outras atividades).

Incapacidade de ouvir e seguir uma conversa:

Crianças e adultos com TDA tendem a ter dificuldade para processar e prestar atenção aos estímulos.

Por isso, parece que eles não estão ouvindo quando alguém fala. Muitas vezes eles têm dificuldade para se concentrar no que as pessoas dizem e seguir as regras na escola, no trabalho ou em casa. Geralmente, eles têm dificuldade para seguir instruções em projetos ou atividades.

Comportamentos inapropriados em situações sociais:

Ter uma capacidade de atenção deficiente e dificuldade em processos cognitivos relacionados ao TDA dificulta que as pessoas com esse distúrbio entendam corretamente as interações sociais e as regras ou normas desses tipos de situações.

A dificuldade em entender e seguir as normas estabelecidas para uma situação ou evento específico pode causar respostas e comportamentos inadequados e causar problemas adaptados a determinadas situações (família, escola, âmbito social, etc.). Isso tem o potencial de fazer com que a pessoa se sinta rejeitada, gerando baixa autoestima, comportamento disruptivo, irritabilidade e mau desempenho acadêmico.

Muitas vezes, perde ou esquece coisas:

É bastante comum que pessoas com TDA percam ou esqueçam de coisas (brinquedos, tarefas escolares, ferramentas, etc.). Eles geralmente se distraem e esquecem das coisas com facilidade. Talvez não se lembrem do que fizeram com sua jaqueta, onde deixaram o dinheiro, ou se esqueçam do dever de casa, reuniões ou outros eventos importantes.

Baixa motivação ao fazer tarefas:

Muitas vezes tem dificuldade em organizar e finalizar atividades. Essa característica está relacionada à dificuldade que as crianças e adultos com TDA têm ao prestar atenção a uma determinada ação.

Essa baixa motivação não significa que a pessoa é preguiçosa ou não entende instruções, apenas que o cérebro tem dificuldade para ignorar estímulos externos e prestar atenção a uma única ação.

É por isso que as pessoas com TDA tendem a registrar um pior desempenho em tarefas repetitivas ou cansativas. Muitas vezes, elas têm dificuldade para seguir as instruções até o final da atividade e podem deixar projetos ou tarefas incompletas. Pessoas com TDA tendem a evitar atividades que requerem concentração por longos períodos de tempo (dever de casa, projetos, tarefas, etc.).

Mudanças de humor e sintomas de ansiedade e baixa autoestima:

Esses sintomas podem se desenvolver como conseqüência da incapacidade de se adaptar a determinadas situações e da rejeição que essas situações podem produzir. Pessoas com TDA podem acabar se sentindo incompreendidas ou inferiores aos seus colegas de classe.

TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO COM HIPERATIVIDADE (TDAH) - SUBTIPO IMPULSIVO. SINTOMAS MAIS REPRESENTATIVOS:

Dificuldade de autocontrole ou incapacidade de inibir o comportamento:

Adultos e crianças com TDAH que apresentam predominantemente o subtipo hiperativo-impulsivo destacam pela espontaneidade. Eles não só têm dificuldade para controlar seu comportamento, mas também suas emoções e pensamentos.

Eles podem ser desordenados e falar ou agir sem pensar:

Muitas vezes têm problemas para julgar as consequências de suas ações ou analisar situações. É por isso que as coisas que eles dizem ou fazem podem não ser apropriadas para a situação.

Falta de planejamento das tarefas diárias:

Essa impulsividade pode levar à frustração. Em outras palavras, eles podem estar frustrados por não terem o resultado esperado em uma determinada situação.

Desempenho acadêmico ou profissional deficiênte:

Eles têm dificuldade para seguir as regras. O desempenho está intimamente relacionado ao autocontrole e pode que eles deixem de realizar tarefas entediantes ou longas que não oferecem nada em troca.

Dificuldade para relacionar-se e fazer amigos:

Adultos e crianças com TDAH que apresentam predominantemente o subtipo hiperativo-impulsivo podem ter dificuldade para relacionar-se com outras pessoas e se adaptar ao seu ambiente (escola, trabalho, família, social, etc.)

Podem ser "maus perdedores".

Eles podem discutir ou entrar em brigas se perderem. Isso ocorre porque seu cérebro tem dificuldade para analisar a situação e entender as consequências.

Podem colocar-se em situações perigosas:

Muitas vezes, eles não são conscientes do risco ou perigo de suas ações.

Parece estar constantemente em movimento:

A hiperatividade é um comportamento excessivo que torna difícil ficar quieto. As pessoas com este subtipo precisam estar constantemente em movimento, o que pode parecer inapropriado para colegas de classe ou amigos.

Movimento inconsciente de mãos e pés:

Movimentos inconscientes, como balançar, tocar ou se mover.

Dificuldade em iniciar tarefas:

Mesmo quando elas são divertidas ou alegres.

Muitas vezes interrompe ou se intromete em conversas ou atividades de outras pessoas:

E age de forma inadequada tocando ou dizendo coisas que não deve.

Falta de paciência e incapacidade de fazer atividades que exigem atenção em silêncio:

A hiperatividade é realmente um comportamento hiperreactivo, o que significa que a pessoa estar fora de controle ou ter uma coordenação motora deficiente devido a possíveis sinais neurológicos.

TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO COM HIPERATIVIDADE (TDAH) - SUBTIPO COMBINADO. SINTOMAS MAIS REPRESENTATIVOS

Mostra sintomas de hiperatividade - impulsividade e falta de atenção combinados:

  • Dificuldade para se concentrar e prestar atenção a um estímulo
  • Mudanças no humor e sintomas de ansiedade e baixa autoestima
  • Dificuldade para se controlar e incapacidade de inibir um comportamento
  • São muitas vezes desordenados e falam ou atuam sem pensar
  • Falta de planejamento ao fazer tarefas cotidianas

Descrição do questionário de critérios de diagnóstico

O TDAH e seus subtipos são caracterizados por uma série de sinais e sintomas clínicos. Esses indicadores podem nos ajudar a entender a probabilidade de ter esse distúrbio. É por isso que a primeira parte da bateria de avaliação do TDAH (CAB-ADHD) inclui um questionário com perguntas adaptadas aos principais critérios diagnósticos, sinais e sintomas do TDAH de acordo com as diferentes faixas etárias.

As perguntas apresentadas no questionário são semelhantes às incluídas em um manual de diagnóstico, questionário clínico ou escalas de avaliação. Contudo, elas foram simplificadas para serem entendidas por quase todos.

  • Critérios de diagnóstico em crianças de 7 a 12 anos: Compostos por uma série de perguntas fáceis de responder que devem ser preenchidas por um professor ou o profissional responsável. O questionário reúne perguntas sobre as áreas seguintes: hiperatividade e impulsividade (tem dificuldade em controlar o movimento e a espera ou saber como deter certos comportamentos), inatenção (não ser capaz de prestar atenção durante uma atividade), problema com as relações sociais (frustração, baixa autoestima), aprendizagem e desenvolvimento (história, desempenho acadêmico deficiente).
  • Critérios de diagnóstico para adolescentes de 13 a 17 anos: Compostos por uma série de perguntas fáceis de responder que podem ser preenhidas por um professor ou profissional responsável. O questionário reúne perguntas sobre as áreas a seguir: hiperactividade e impulsividade (inquietação e impaciência), inatenção (se distrai com facilidade, tem dificuldade para se concentrar), problemas com as relações sociais (falta de empatia e determinação), aprendizagem e desenvolvimento (dificuldade acadêmica e possível fracasso).
  • Critérios de diagnóstico em adultos: Compostos por uma série de perguntas fáceis de responder que podem ser preenchidas pelo profissional responsável ou a pessoa que realiza a bateria de avaliação do TDAH. O questionário reúne perguntas sobre as áreas a seguir: hiperactividade e impulsividade (impaciência, perde o controle facilmente, estresse), inatenção (desorganização, dificuldade para finalizar projetos), trajetória acadêmica (obstáculos na carreira acadêmica), dificuldades no ambiente social/profissional (dificuldade de adaptação).

Descrição da bateria para avaliar os fatores neuropsicológicos afetados pelo TDAH

A presença de alterações de algumas habilidades cognitivas pode ser um indicador de TDAH. Um perfil cognitivo geral pode nos mostrar o tipo de TDAH e a gravidade da alteração.

Problemas com hiperatividade, impulsividade, desatenção, dificuldades com relações sociais e problemas na escola ou no trabalho podem ser causados ​​por déficits em diferentes habilidades cognitivas. Estes são os principais domínios cognitivos e habilidades avaliadas na CAB-ADHD.

ATENÇÃO: Capacidade de filtrar distrações e concentrar-se em informações relevantes.

  • Atenção focada: Atenção focada e TDAH. Atenção focada é a capacidade do cérebro de concentrar a atenção em um estímulo alvo, independentemente de quanto tempo. As pessoas com TDAH muitas vezes têm problemas para prestar atenção aos estímulos ou eventos relevantes que são apropriados em cada situação. Isso pode causar que não sejam captadas as informações abordadas na aula, por exemplo.
  • Inibição: Controle inibitório e TDAH. A inibição é a capacidade de inibir ou controlar respostas impulsivas (ou automáticas) e gera respostas através da atenção e do raciocínio. O mau controle inibitório pode causar comportamentos impulsivos e repetitivos. Isso pode fazer com que alguém com TDAH participe de comportamentos perigosos ou inapropriados para a situação

PERCEPÇÃO: A capacidade de interpretar os estímulos em nossos ambientes.

  • Percepção visual: Percepção visual e TDAH. A percepção visual é a capacidade de interpretar a informação que os olhos captam do entorno. As pessoas com TDAH têm dificuldade em interpretar essas informações, pois realizam um processamento mais superficial que pode levar a erros perceptivos.

MEMÓRIA A capacidade de reter ou manipular novas informações e recuperar lembranças do passado

  • Memória operacional: Memória operacional e TDAH. Memória operacional é a capacidade de reter e usar as informações necessárias para realizar tarefas cognitivas complexas, como a compreensão da linguagem, aprendizado e raciocínio. Uma memória de trabalho deficiente pode causar dificuldade para entender a linguagem escrita, falada ou usar as informações recebidas.
  • Memória de curto prazo: Memória de curto prazo e TDAH. A memória de curto prazo é a capacidade de reter uma pequena quantidade de informações durante um curto período de tempo. Um problema com a memória de curto prazo pode dificultar o entendimento do que está sendo lido e pode impedir a capacidade de reter a informação.

FUNÇÕES EXECUTIVAS E RACIOCÍNIO: A capacidade de usar eficientemente (organizar, relacionar, etc.) informações adquiridas.

  • Planejamento: Planejamento e TDAH. O planejamento é a capacidade de organizar mentalmente a melhor maneira de alcançar um objetivo futuro. As pessoas com TDAH muitas vezes sofrem alterações no planejamento, podendo causar problemas quando se trata de ver os resultados de suas ações.

COORDENAÇÃO: A capacidade de realizar eficientemente movimentos precisos e planejados.

  • Coordenação óculo-manual: Coordenação e TDAH. A coordenação óculo-manual é a capacidade de realizar atividades com as mãos com base nas informações que recebemos através dos olhos. A hiperatividade motora, junto com um controle de movimentos deficiente, pode levar à redução da coordenação óculo-manual, o que pode causar falta de habilidade.

Tarefas de avaliação:

Este recurso científico multidimensional inclui múltiplas tarefas de avaliação. Eis alguns exemplos:

  • Teste de resolução REST-SPER: Este exercício foi inspirado no clássico teste das variáveis ​​de atenção (TOVA) e na clássica Hooper Visual Organization Task (VOT). Isso permite avaliar a velocidade e concentração visuais. A tarefa permitirá uma avaliação da velocidade visual e da concentração.
  • Teste de sequência WOM-ASM: O teste de sequência WOM-ASM foi baseado no teste clássico de Conners (CPT) e o teste de dígitos diretos e indiretos da Wechsler Memory Scale (WMS) . Usando esses testes, podemos observar a capacidade de armazenamento temporário e, acima de tudo, a capacidade de manipular informações para realizar tarefas altamente cognitivas superiores, como a compreensão ou o raciocínio da linguagem.
  • Teste de precisão COOR: O teste de precisão COOR foi inspirado pelo teste de Wisconsin (Card Sorting Test Manual). A tarefa foi criada para avaliar as habilidades de coordenação do usuário. Será importante controlar a precisão dos movimentos e combinar duas ações (visuais e manuais) para o objetivo.
  • Teste de decodificação VIPER-NAM: O teste de decodificação VIPER-NAM integra noções sobre o clássico teste de Korkman, Kirk e Kemp de 1998 (NEPSY). Ele ajuda a obter um pensamento rápido e eficaz. A pessoa escolherá entre todas as informações armazenadas em seu cérebro para selecionar a resposta que obterá o melhor resultado. Com esta tarefa, o usuário adquirirá a capacidade de decodificar os elementos apresentados no exercício e usar recursos cognitivos para entender e executar a tarefa do modo mais eficiente possível.

O cérebro e o TDAH

As pessoas com TDAH podem ter dificuldade em controlar seu comportamento por causa de um déficit estrutural, em que certas conexões neurais não se comportam normalmente. Há evidências científicas sobre a origem do TDAH. Múltiplos estudos apontam para uma alteração na função cerebral, especialmente nas áreas do córtex pré-frontal e suas conexões com os gânglios basais.

  • Córtex pré-frontal: O córtex pré-frontal é uma parte da matéria cinzenta localizada na frente do cérebro (para a frente). Esta estrutura do cérebro está fortemente relacionada às funções executivas, incluindo planejamento, inibição ou monitoramento. As pessoas com TDAH podem sofrer alterações nesta parte do cérebro, causando problemas organizados para ver que o fazer de acordo com o que eles querem alcançar ou para deter comportamentos automáticos.
  • Gânglios basais: Os gânglios basais são um conjunto de estruturas subcorticais localizadas na "base" do cérebro. A principal função dos gânglios basais é a regulação do movimento voluntário e a aprendizagem das habilidades motoras. Portanto, se houver um problema nas conexões que conectam a estrutura cerebral responsável pela inibição com os gânglios basais (responsável pelo movimento voluntário), o resultado é hiperatividade ou movimento excessivo do corpo, como acontece geralmente em pessoas com TDAH.

Serviço ao cliente

Se você tiver alguma dúvida sobre como funciona a avaliação do TDAH, como usá-la com pacientes ou alunos, ou como interpretar os resultados, entre em contato conosco diretamente. Nossa equipe de profissionais qualificados e especialistas em transtornos do desenvolvimento neurológico ajudará a responder suas perguntas.

Referências científicas

Referências: [1] Peretz C, Korczyn AD, Shatil E, Aharonson V, Birnboim S, Giladi N. - Computer-Based, Personalized Cognitive Training versus Classical Computer Games: A Randomized Double-Blind Prospective Trial of Cognitive Stimulation - Neuroepidemiology 2011; 36:91-9. [2] Horowitz-Kraus T, Breznitz Z. - Can the error detection mechanism benefit from training the working memory? A comparison between dyslexics and controls- an ERP study - PLoS ONE 2009; 4:7141. [3] Evelyn Shatil, Jaroslava Mikulecká, Francesco Bellotti, Vladimír Burěs - Novel Television-Based Cognitive Training Improves Working Memory and Executive Function - PLoS ONE July 03, 2014. 10.1371/journal.pone.0101472 [4] Conners, C. K. (1989). Manual for Conners’ rating scales. North Tonawanda, NY: Multi-Health Systems. [5] Wechsler, D. (1945). A standardized memory scale for clinical use. The Journal of Psychology: Interdisciplinary and Applied, 19(1), 87-95 [6] Tombaugh, T. N. (1996). Test of memory malingering: TOMM. North Tonawanda, NY: Multi-Health Systems. [7] Stroop, J. R (1935). Studies of interference in serial verbal reactions. Journal of experimental psychology, 18(6), 643. [8] Hooper, E. H. (1983). Hooper visual organization test (VOT). [8] J. Tirapu-Ustárroz, J.M. Muñoz-Céspedes. (2005). Memoria y funciones ejecutivas. Revista de Neurología, 41: 475-484. [9] Barkley, Russell A., Murphy, Kevin R., Fischer, Mariellen (2008). ADHD in Adults: What the Science Says (pp 171 - 175). New York, Guilford Press. [10] Noggle, C., Thompson, J., & Davis, J. (2014). B-22Impact of Working Memory and Processing Speed on Reading Comprehension Performance in ADHD. Archives of Clinical Neuropsychology: The Official Journal of the National Academy of Neuropsychologists, 29(6), 544. doi:10.1093/arclin/acu038.110. [11] Thompson HJ, Demiris G, Rue T, Shatil E, Wilamowska K, Zaslavsky O, Reeder B. [12] - Telemedicine Journal and E-health Date and Volume: 2011 Dec;17(10):794-800. Epub 2011 Oct 19. Preiss M, Shatil E, Cermakova R, Cimermannova D, Flesher I (2013), el Entrenamiento Cognitivo Personalizado en el Trastorno Unipolar y Bipolar: un estudio del funcionamiento cognitivo. Frontiers in Human Neuroscience doi: 10.3389/fnhum.2013.00108. [13]

Por favor, escreva o seu endereço de e-mail