Escolha sua plataforma e compre
Experimente grátis por um mês com 10 licenças.
Para que vai ser usada a conta?
Cadastre-se

Para usuários de 13 anos ou mais. Crianças menores de 13 anos podem usar CogniFit com um dos progenitores.

loading

Ao se registrar e usar CogniFit, você aceita que leu, entendeu e que está de acordo com as de Uso e a de Privacidade de CogniFit.

corporativelanding_memoria-trabajo_social_picture
  • Acesse uma bateria de avaliação completa para a memória operacional e a função executiva

  • Identifica e avalia a presença de alterações ou déficits

  • Estimula e melhora sua memória operacional e outras habilidades com exercícios clínicos

loading

O que é a memória operacional?

O que é a memória operacional? A memória operacional, ou memória operativa, pode ser definida como um conjunto de processos que nos permite armazenar e manipular informações temporárias e realizar tarefas cognitivas complexas como a compreensão da linguagem, a leitura, a aprendizagem ou o raciocínio. A memória operacional é um tipo de memória de curto prazo.

Definição de memória operacional conforme o modelo de Baddley e Hitch

A memória operacional, de acordo com o modelo de Baddley e Hitch está composta por três sistemas, que incuem componentes para o armazenamento e processamento de informações.

O sistema executivo central: funciona como um sistema de vigilância da atenção e decide o que devemos prestar atenção e como organizar uma sequência de operações que precisamos para realizar uma ação.

O circuito fonológico: nos permite gerenciar e reter materiais orais e escritos na memória.

Plano visual-espacial: nos permite gerenciar e reter informações visuais.

O buffer episódico: integra informações do laço fonológico, da área de armazenamento visuo-espacial, da memória a longo prazo e da entrada perceptiva em uma sequência coerente.

Características da memória operacional:

  • Sua capacidade é limitada. Somos capazes de armazenar apenas de 5 a 9 elementos ao mesmo tempo.
  • É ativa. Não só armazena informações, mas também as manipulam e transformam.
  • Seu conteúdo é atualizado permantentemente.
  • É modulado pelo córtex frontal dorsolateral.

Exemplos de memória operacional

A memória operacional é a habilidade que nos permite reter elementos necessários no cérebro enquanto realizamos uma determinada tarefa. Graças à memória operacional, ou operativa, podemos:

  • integrar duas ou mais ações que tiveram lugar conjuntamente. Por exemplo, lembrar e responder às informações mencionadas durante uma conversa.
  • Associar um novo conceito com ideias prévias. Nos permite aprender
  • Reter informações enquanto prestamos atenção a outra coisa. Por exemplo, ser capaz de preparar os ingredientes de uma receita enquanto conversamos por telefone.

Usamos a memória operacional ou operatiava todos os dias para realizar várias tarefas. Quando tentamos lembrar de um número de telefone antes de o anotar ou quando estamos no meio de uma conversa, precisamos nos lembrar do que foi dito e processá-lo, dando a nossa própria opinião. Quando fazemos anotações na escola, devemos lembrar do que o professor disse para poder anotá-lo com nossas próprias palavras. Quando fazemos cálculos mentais no supermercado para ver se temos dinheiro suficiente para pagar a compra.

Transtornos afetados pela memória operacional

A memória operacional é uma parte essencial da tomada de decisões e do correto funcionamento das funções executivas. Por isso, quando é alterada, causa sindromes disexecutivas e vários transtornos da aprendizagem como o TDAH e a dislexia. Outros problemas como a esquizofrenia e os tipos de demências tendem a ser associados à memória operacional.

Por favor, escreva o seu endereço de e-mail