Escolha sua plataforma e compre
Tente um mês grátis de carga com 10 licenças.
Para que vai servir a conta?
Cadastre-se
loading

Ao se registrar e usar CogniFit, você aceita que leu, entendeu e que está de acordo com as de Uso e a de Privacidade de CogniFit.

corporativelanding_Atencion-Dividida_social_picture
  • Aceda a um completo conjunto de testes cognitivos para avaliar a atenção dividida

  • Identifica e avalia a presença de alterações ou défices

  • Instrumentos validados para melhorar ou reabilitar a atenção dividida e outras funções cognitivas

loading

O que é a atenção dividida?

A atenção dividida pode definir-se como a capacidade que tem o nosso cérebro para responder a diferentes estímulos ou tarefas ao mesmo tempo, e assim, dar resposta às múltiplas procuras do ambiente. A atenção dividida é um tipo de atenção simultânea que nos permite processar diferentes fontes de informação e executar com êxito mais de uma tarefa ao mesmo tempo. Esta habilidade cognitiva é muito importante porque permite-nos ser eficientes no nosso dia-a-dia.

Ainda assim, a nossa capacidade para estar atento e realizar várias tarefas ao mesmo tempo tem limites. Ao dividir a atenção, reduz-se o rendimento ou a eficiência das acções que se estão a realizar ao mesmo tempo. Quando uma pessoa tem dificuldades para estar atento em simultâneo aos múltiplos estímulos do ambiente, produz-se um fenómeno conhecido com o nome de interferência.. As interferências dão-se porque o nosso cérebro só pode processar uma quantidade limitada de informação. Mesmo assim, a práctica e o treino cognitivo pode melhorar a nossa atenção dividida, e como consequência, a capacidade para realizar mais de uma actividade em simultâneo.

Exemplos de atenção dividida

  • A atenção dividida tem uma grande importância no âmbito académico, uma vez que estar atento ao professor e ao mesmo tempo tomar notas, requer atenção dividida. Portanto, é importante para conseguir bons resultados académicos. Este pode ser um dos motivos pelo que as pessoas com problemas de atenção tenham más notas.
  • Um transportador que conduz vai ultrapassar e de repente vê um sinal com a saída que tem que apanhar. Se não é capaz de prestar atenção à ultrapassagem e ao sinal ao mesmo tempo, ou perderá informação valiosa para a sua viagem ou correrá risco de acidente. Para conduzir faz-nos falta que a nossa atenção esteja em muito bom estado.
  • Um empregado de mesa aplica a sua atenção dividida quanto tem que registar um pedido de um cliente, ao mesmo tempo que tenta não se esquecer do pedido da mesa 4 e ainda tem que estar atento ao equilibrio da bandeja na sua mão.
  • Se um empregado está na caixa registadora e está a esclarecer uma dúvida a um cliente ao mesmo tempo que passa os productos pela caixa, está a usar a sua atenção dividida. etc...

Transtornos ou patologias associadas à atenção dividida

A atenção dividida pode ver-se alterada em muitos transtornos, quer seja devido a problemas na atenção dividida ou a problemas no resto dos sub-processos de atenção de que depende. Se a atenção dividida não é o suficientemente boa, qualquer interferência poderia alterar as actividades que se estejam a realizar ao mesmo tempo. Deste modo, se se altera a atenção dividida, não poderemos conduzir e falar ao mesmo tempo, porque correriamos um grande risco de acidente. Do mesmo modo, se se altera o Arousal (recordemos que é o nível de activação ou alerta geral) e por isso, estamos num estado comatoso, também não podemos conduzir nem falar ao mesmo tempo (neste caso nem poderiamos fazer nenhuma das coisas em separado).

Embora a atenção dividida possa ver-se afectada em alterações psiquiátricas, como a esquizofrenia, ou em diversos transtornos, como o Trastorno de Défice de Atenção com Hiperactividade (TDAH), a afectação ocorre na atenção geral. Também é bastante comum que se altere a atenção depois de sofrer um Trastorno Craneo-encefálico (TCE) ou um Acidente vascular cerebral (AVC ou ictus). Nestes casos, a alteração da atenção e seus sub-componentes pode ser de especificidade variável, dependendo das áreas cerebrais afectadas.

Tendo tudo isto em conta, a atenção dividida vê-se alterada em quase todos os transtornos onde a atenção dividida se vê minimamente afectada. Por isso, se um paciente apresenta heminegligência colateral (incapacidade de prestar atenção ao campo visual contrarário ao da lesão cerebral), hipoprosexia (fácil distração), hiperprosexia (fixação exagerada e excessiva da atenção) ou aprosexia (incapacidade para fixar a atenção), vai ter dificuldades ou vai-lhe ser impossível realizar tarefas de atenção dividida.

Como medir e avaliar a atenção dividida?

A atenção dividida é uma capacidade cognitiva de grande importância para muitas actividades da nossa vida quotidiana e que nos permite ser mais eficientes. Realizar correctamente qualquer tarefa que implique mais de uma actividade perceptiva, motora ou cognitiva ao mesmo tempo, depende directamente da nossa capacidade de atenção dividida. A avaliação dos níveis de atenção dividida, pode ser de utilidade practica em diversos âmbitos profissionais, onde é de grande utilidade avaliar o desempenho da actividade que realizam (conductores ou transportadores, empregados na linha de montagem, desportistas, etc...) Além disso, isto também pode ser útil em âmbitos académicos (se um aluno necessita de alguma ajuda extra para tomar notas ou noutras tarefas) ou em âmbitos clínicos (tal vez haja pacientes que necessitem a informação de maneira mais simples e faseada). Em todos os âmbitos poderá ser de grande interesse a realização de uma avaliação cognitiva, uma vez que tería uma repercussão directa no benefício laboral, académico ou no dia-a-dia.

Para medir a atenção dividida, a equipa da CogniFit baseou-se no clássico Teste de Stroop. Deste modo, desenvolveu-se um Teste de Simultaneidade que além da atenção dividida, avalia a flexibilidade cognitiva e coordenação olho-mão.

  • Teste de Simultaneidade DIAT-SHIF: É necessário seguir com o ponteiro do rato o percurso de uma bola branca e estar atento às palavras que aparecem no centro do ecrã. Quando a palavra que está no centro do ecrã coincida com a cor que está escrita, deve responder (prestando atenção aos dois estímulos ao mesmo tempo. Nesta actividade, há que estar preparado para mudanças de estratégia, novas respostas e orientar a capacidade de monitorização e a capacidade visual ao mesmo tempo.

Como reabilitar ou melhorar a atenção dividida?

A atenção dividida e as outras habilidades cognitivas podem ser aprendidas, treinadas e melhoradas. Na CogniFit oferecemos a possibilidade de fazê-lo de maneira profissional. Devido à práctica, podemos agilizar a rapidez das oscilações da nossa atenção, consumir menos recursos cerebrais no momento de atender a diferentes estímulos ao mesmo tempo, e aumentar a capacidade de processar a informação, embora seja uma tarefa difícil.

A reabilitação da atenção dividida baseia-se na plasticidade cerebral. Seguindo esta ideia, a CogniFit dispõe de um conjunto de exercícios clínicos desenhados para a reabilitação da atenção dividida e outras funções cognitivas. O cérebro e as suas ligações neuronais podem fortalecer-se perante o uso das funções que dependem destas. Deste modo, se treinamos frequentemente a atenção dividida, automatizar-se-ão as actividades que procuramos combinar, favorecendo a sua eficiência. Ao automatizar as actividades, será mais fácil para o cérebro realizá-las ao mesmo tempo.

A completa equipa de profissionais da CogniFit, especializado no estudo da plasticidade sináptica e em processo de neurogenese, permitiu a criação de um programa de estimulação cognitiva personalizado para as necessidades de cada usuário. Este programa apareceu devido a uma precisa avaliação da atenção dividida e outras funções para fortalecer a atenção dividida e outras funções cognitivas que se considerem necessárias de acordo com a avaliação (neste caso, provávelmente, os outros sub-processos atencionais dos que depende a atenção dividida).

A constância e um treino adequado são imprescindíveis para melhorar a atenção dividida. A CogniFit dispõe de ferramentas de avaliação e de reabilitação para optimizar esta função cognitiva. Para uma correcta estimulação são necessários 15 minutos por dia, dois ou três dias por semana.

Pode-se aceder ao programa de estimulação cognitiva da CogniFit através da Internet. Há uma grande variedade de actividades interactivas, em forma de jogos mentais divertidos, que podem realizar-se através do computador. Ao finalizar cada sessão, a CogniFit mostrará um gráfico detalhado com a evolução do estado cognitivo.

Por favor, escreva o seu endereço de e-mail