Sobre Cookies nesta página web

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência online. Ao continuar a utilizar este site sem mudar as suas preferências de cookies, assumiremos que aceita o nosso uso das cookies. Para conseguir mais informação ou mudar as suas preferências de cookies, veja a nossa política de cookies.

Aceitar
Escolha sua plataforma e compre
Tente um mês grátis de carga com 10 licenças.
Para que vai servir a conta?
Cadastre-se

Confirme que os treinos e/ou avaliações são para o seu próprio uso. Vai criar uma conta pessoal. Esse tipo de conta está desenhado para ajudá-lo a avaliar e treinar as suas habilidades cognitivas.

Confirme que deseja aceder aos treinos e avaliações cognitivas para os seus pacientes. Vai criar uma conta de gestão de pacientes. Esta conta está desenhada para ajudar os profissionais de saúde (médicos, psicólogos ...) no diagnóstico e intervenção de distúrbios cognitivos.

Confirme que deseja oferecer treinos e/ou avaliações cognitivas aos seus familiares ou amigos. Vai criar uma conta de família. Esta conta está desenhada para dar acesso às avaliações e treinos da CogniFit aos seus familiares.

Confirme que deseja aceder aos treinos e avaliações cognitivas para os participantes de um estudo de pesquisa. Vai criar uma conta de pesquisa. Esta conta é especialmente desenhada para ajudar os pesquisadores nos seus estudos nas áreas cognitivas.

Confirme que deseja aceder a treinos e avaliações cognitivas para os seus alunos. Vai criar uma conta de gestão de alunos. Esta conta está desenhada para ajudar no diagnóstico e na intervenção de distúrbios cognitivos de crianças e jovens estudantes.

Para o seu próprio uso (a partir dos 16 anos). As crianças menores de 16 anos podem usar a plataforma CogniFit para Famílias.

loading

Ao se registrar e usar CogniFit, você aceita que leu, entendeu e que está de acordo com as de Uso e a de Privacidade de CogniFit.

corporativelanding_STUDY-COGNITIVE-ASSESSMENT-INSOMNIA-OLDER_social_picture

A CogniFit permite avaliar diferenças cognitivas entre idosos saudáveis ​​e com insónia

As avaliações CogniFit são uma ferramenta confiável para detectar o status cognitivo em idosos saudáveis ​​e com insónia

Esta página é apenas informativa. Não vendemos nenhum producto que trate doenças. Os produtos da CogniFit para o tratamento de doenças estão actualmente em validação. Se estiver interessado, visite Plataforma de pesquisa CogniFit
  • Gira confortavelmente pacientes da pesquisa a partir da plataforma para pesquisadores

  • Avalia e treina até 23 habilidades cognitivas para os participantes do seu estudo

  • Verifica e compara a evolução cognitiva dos participantes para obter os dados do seu estudo

Começar Agora
loading

Nome original: Chronic Insomnia and Cognitive Functioning Among Older Adults.

Autores : Iris Haimov1, Einat Hanuka1, Yael Horowitz2.

  • 1. Department of Behavioral Science, Max Stern Academic College of Emek, Yezreel, Israel.
  • 2. Department of Learning Disabilities, University of Haifa, Israel.

Revista: Behavioral Sleep Medicine, 6: 32-54,2008.

Cita esta apresentação (formato APA):

  • Haimov, I., Hanuka, E., & Horowitz, Y. (2008). Chronic Insomnia and Cognitive Functioning Among Older Adults. Behavioral Sleep Medicine, 6, 32-54.

Conclusão do Estudo

A ferramenta de avaliação cognitiva da CogniFit permite avaliar com precisão as diferenças cognitivas entre idosos saudáveis ​​e com insónia. . Intervalo de memória [t (97) = 2,77, p <0,007], na integração de tarefas bidimensionais (visual e semântica) [t (97) = 2,03, p <0,049], em tempo de reação de atenção sustentada [F (1, 392) = 12,35, p <0,0001], na estimativa do tempo [t (97) = 2,42, p <0,017] e na operação executiva [t (96) = 2,02, p <0,045].

Contexto

Os idosos têm maior probabilidade de sofrer insónia (2% -50%). Nesse grupo da população, embora haja certos factores que predispõem a esse distúrbio do sono (como a reforma, luto, isolamento social ou incapacidade), a insónia geralmente ocorre devido a diferentes causas: primária, médica, psiquiátrica, farmacológico, além disso, há uma alta morbilidade com outros distúrbios. As pessoas idosas geralmente acham mais difícil adormecer, maior activação durante o sono, mais alterações nos estágios do sono, mais despertares, menos tempo de sono e pior descanso.

O próprio envelhecimento está associado a um pior funcionamento cognitivo . Isso normalmente afecta habilidades cognitivas muito relevantes para a vida quotidiana, como atenção, inibição e memória. De facto, a prevalência de distúrbios cognitivos graves na população idosa é de 4% a 10%.

A Insónia crónica na velhice tem um impacto negativo significativo na qualidade de vida e aumenta o risco cardiovascular. Dada a estreita relação entre sono e habilidades cognitivas, é importante conhecer as relações entre insónia crónica na velhice e funcionamento cognitivo em idosos.

Metodologia

Participantes

Um total de 99 idosos e adultos independentes (36 homens e 63 mulheres), com média de 72,3 anos , participaram no estudo. Todos os voluntários que tinham um distúrbio médico grave, que tomavam medicamentos que afectavam o sistema nervoso, que tinham histórico de distúrbios psiquiátricos e que tinham demência ou depressão foram excluídos do estudo.

Para considerar que um participante apresentava insónia, foram seguidos os seguintes critérios: (a) foram necessários pelo menos 31 minutos para adormecer , (b) ocorreu pelo menos 3 noites por semana , (c) por pelo menos 6 meses . Isso foi avaliado através do Mini Sleep Questionnaire e do Technion Sleep Questionnaire. Com base nas suas respostas, os utilizadores foram divididos em dois grupos: idosos com insónia (N = 35, idade média = 73,7, DP = 5,7) e idosos sem insónia (N = 64, idade média = 71,6, DP = 5,7).

O status cognitivo de cada participante foi medido individualmente por meio da ferramenta on-line de avaliação e treino cognitivo da CogniFit.

Análise

Para trabalhar os dados, foi aplicada a análise de variância (ANOVA) de desenho bidirecional misto, utilizando o grupo como variável inter-factor e o tempo de reação como variável intra-sujeito. Foi aplicado uma t Student para amostras independentes, de modo a comparar as diferenças entre os participantes com insónia e os saudáveis. Finalmente, o teste do Chi-quadrado foi utilizado como teste não paramétrico.

Resultados e conclusões

Verificou-se que os dois grupos eram comparáveis ​​em termos de idade, sexo, anos de escolaridade, resultado de depressão, estado de saúde física, consumo de soníferos e habilidades com o computador. Não houve diferenças na duração total do sono, apesar de haver diferenças significativas na eficiência do sono, despertares e tempo necessário para adormecer. Com relação ao estado cognitivo , foram detectadas diferenças significativas entre utilizadores com insónia e utilizadores saudáveis ​​no período de memória [t (97) = 2,77, p <0,007], na integração de tarefas bidimensionais (visuais e semânticas) [t (97) = 2,03, p <0,049], no tempo de reação da atenção sustentada [F (1, 392) = 12,35, p <0,0001], na estimativa de tempo [t (97) = 2,42, p <.017] e na operação executiva [ t (96) = 2,02, p <0,045].

Os resultados indicam que a insónia crónica em adultos mais velhos está associada a uma deterioração no desempenho cognitivo . De facto, os idosos saudáveis tiveram melhores resultados em quase todos os aspectos cognitivos medidos do que os idosos com insónia. Essa diferença foi especialmente acentuada no período de memória , na integração de tarefas bidimensionais (visuais e semânticas), no direcionamento da atenção a um objetivo, na estimativa de tempo e no funcionamento executivo (planeamento)

Por favor, escreva o seu endereço de e-mail