Sobre Cookies nesta página web

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência online. Ao continuar a utilizar este site sem mudar as suas preferências de cookies, assumiremos que aceita o nosso uso das cookies. Para conseguir mais informação ou mudar as suas preferências de cookies, veja a nossa política de cookies.

Aceitar
Escolha sua plataforma e compre
Tente um mês grátis de carga com 10 licenças.
Para que vai servir a conta?
Cadastre-se

Confirme que os treinos e/ou avaliações são para o seu próprio uso. Vai criar uma conta pessoal. Esse tipo de conta está desenhado para ajudá-lo a avaliar e treinar as suas habilidades cognitivas.

Confirme que deseja aceder aos treinos e avaliações cognitivas para os seus pacientes. Vai criar uma conta de gestão de pacientes. Esta conta está desenhada para ajudar os profissionais de saúde (médicos, psicólogos ...) no diagnóstico e intervenção de distúrbios cognitivos.

Confirme que deseja oferecer treinos e/ou avaliações cognitivas aos seus familiares ou amigos. Vai criar uma conta de família. Esta conta está desenhada para dar acesso às avaliações e treinos da CogniFit aos seus familiares.

Confirme que deseja aceder aos treinos e avaliações cognitivas para os participantes de um estudo de pesquisa. Vai criar uma conta de pesquisa. Esta conta é especialmente desenhada para ajudar os pesquisadores nos seus estudos nas áreas cognitivas.

Confirme que deseja aceder a treinos e avaliações cognitivas para os seus alunos. Vai criar uma conta de gestão de alunos. Esta conta está desenhada para ajudar no diagnóstico e na intervenção de distúrbios cognitivos de crianças e jovens estudantes.

Para o seu próprio uso (apartir dos 16 anos)

loading

Ao se registrar e usar CogniFit, você aceita que leu, entendeu e que está de acordo com as de Uso e a de Privacidade de CogniFit.

corporativelanding_Discalculia_social_picture
  • Estimula as redes neuronais implicadas na linguagem numérica

  • Exercícios orientados a tratar a discalculia e dificuldades matemáticas

  • Ajude o seu filho a treinar o cérebro e a superar os erros associados ao cálculo. Prove já!

loading

Exercícios para ajudar a treinar as redes neuronais que afectam à discalculia

Como tratar a discalculia? Através de simples exercícios e actividades cerebrais, a CogniFit ajuda a estimular as redes de conexões neuronais encarregues de processar a linguagem numérica.

Este programa de exercícios foi desenhado por uma equipa de neurólogos e psicólogos cognitivos especialistas em transtornos do desenvolvimento e permite aos pais, professores e investigadores, detectar e ajudar a melhorar os déficits cognitivos.

  • A CogniFit tornou-se numa ferramenta de referência no diagnóstico e intervenção dos transtornos na aprendizagem. Porque avalia e ajuda a reduzir as dificuldades específicas do processo de aprendizagem.
  • Os seus exercícios adaptam-se às características cognitivas de cada criança ajudando a reduzir os erros associados com o pensamento pré-operatório e operatório, correspondência, reversibilidade, classificação, ordenamento e seriação.
  • A utilização deste programa é simples e acessível para os pais e tutores não especializados na utilização destes exercícios de estimulação cognitiva.
  • Os exercícios e jogos para tratar a discalculia da CogniFit estão recomendados para crianças entre os 6 e 13 anos. Podem practicar-se online e são necessários apenas 20 minutos, 2 a 3 vezes por semana

É uma solução profissional que permite trabalhar a plasticidade cerebral e fortalecer as redes de conexões neuronais sem que as crianças se aprecebam e se divertem ao mesmo tempo!

Exercícios para tratar a discalculia

Diagnóstico e avaliação da discalculia 1

Screening cognitivo: Avaliação e diagnóstico completo da função cognitiva do usuário, relatório automatizado das áreas afectadas.

Exercícios Clínicos da discalculia2

Conjunto de exercícios clínicos individualizados: Estratégia de intervenção automatizada orientada para estimular a rede de conexões neuronais deficitárias.

Exercícios para tratar a discalculia 3

Desenvolvimentos de novos recursos e estratégias cerebrais: Potenciar a capacidade para resolver as dificuldades numéricas associadas com a discalculia.

Discalculia definição

O que é a discalculia? É um transtorno específico do desenvolvimento, de base biológica, que afecta profundamente a aprendizagem das capacidades aritméticas e matemáticas. Muitas vezes é definida como "dislexia matemática". Esta patologia é independente do nível de inteligência da criança e também dos métodos pedagógicos aplicados. A dificuldade está na capacidade da interpretação dos simbolos numéricos e nos conhecimentos aritméticos como a soma, subtracção, multiplicação e divisão. A criança que sofre de discalculia é aquela que confunde os números e os signos e não consegue realizar os cálculos mentais nem trabalhar com abstracções. Estas crianças encontram dificuldades para cumprir com os exercícios académicos ou tarefas prácticas como problemas ou cálculos matemáticos.

Por tanto, a discalculia poderia definir-se como a disfunção nas conexões neuronais que processam a linguagem numérica, dificultando as funções cerebrais que permitem o processamento e acesso à informação numérica.

A prevalência da discalculia entre a população escolar oscila entre os 3% - &%, seguindo uma distribuição similar entre rapazes e raparigas.

Exemplos de discalculia

Como afecta a discalculia ao cérebro?

A discalculia aparece como uma disfunção neuronal no sulco intraparental do cérebro. Seguindo essa disfunção um padrão de deterioração cognitiva, psicopatologia da discalculia e insónia infantil partilha alguns mecanismos neurobiológicos. A discalculia é geralmente identificada com déficits em habilidades, tais como: Psicopatologia do TDAH e a regulação do ciclo de vigília - o sonho partilha mecanismos neurobiológicos.

  • Focus (concentração)

    : Habilidade relacionada como o padrão de deterioração cognitiva relacionada com a habilidade envolvida na dislexia. O défice estrutural nessa rede de conexões neurais está relacionada também à inibição que afeta negativamente a velocidade com que a criança se desenvolve em tarefas matemáticas
  • Atenção dividida

    . Esta capacidade é importante, pois atende a dois estímulos simultaneamente. As crianças com discalculia têm dificuldade em responder rapidamente a um determinado estímulo, porque não são capazes de se concentrar, são enganados por estímulos irrelevantes, e cansam-se facilmente
  • Memória do trabalho

    : Esta capacidade cognitiva refere-se ao armazenamento temporário e à capacidade de manipular informações para executar tarefas complexas. Têm dificuldades para seguir instruções, esquecem instruções e tarefas, têm baixa motivação, memórias incompletas, alto nível de distração, não se lembram dos números e têm um atraso na aritmética mental, entre outros.
  • Memória a curto prazo

    : É a capacidade do cérebro para reter uma pequena quantidade de informação por um curto período de tempo. Este défice cerebral explica a incapacidade de realizar tarefas aritméticas. As dificuldades encontradas são durante a execução de um cálculo ou problemas matemáticos. Esta patologia cognitiva também está relacionada com a incapacidade de lembrar números ou a tabuada
  • Habilidade de nomear

    .: envolve a capacidade de recordar uma palavra ou número do nosso léxico e depois expressá-la. As crianças com discalculia têm dificuldade em lembrar números, porque o seu nível de processamento de informação e capacidade de nomeação é pobre.
  • Planificação

    : Os baixos níveis desta capacidade cognitiva envolvem dificuldades em compreender a abordagem de senso numérico e do exercício. Esta incapacidade para avançar impede executar a tarefa corretamente.
  • Velocidade de processamento

    . Corresponde ao tempo que leva o nosso cérebro para receber informações (um número, uma operação matemática um problema...), compreendê-lo e respondê-lo. As crianças sem dificuldades de aprendizagem executam este processo de forma rápida e automaticamente, enquanto que as crianças com discalculia precisam de mais tempo e esforço para processar informações e estímulos.
Cérebro com discalculia

Na imagem em cima vemos a área do cérebro afetada pela discalculia. A CogniFit é uma ferramenta profissional que permite realizar um completo rastreio cognitivo do usuário. Identifica as habilidades cognitivas que têm déficits e propõe automaticamente diferentes exercícios clínicos que permitem incentivar individualmente as redes de conexões neuronais enfraquecidas pela discalculia.

Tratamento para a discalculia

O tratamento mais eficaz para a discalculia, como para a dislexia , é o diagnóstico precoce . Quanto mais cedo se detectar o problema e se oferecer às crianças as ferramentas necessárias para ajudá-las a adaptar-se ao processo de aprendizagem, existem mais probabilidades de evitar atrasos educacionais e de auto-estima ou distúrbios mais graves.

Hoje em dia verifica-se que os exercícios modulares oferce a CogniFit são uma ajuda eficaz para o tratamento desta patologia: Graças à formação da plasticidade neural pode-se compensar a função cerebral prejudicada permitindo às crianças desenvolver novas estratégias destinadas a resolver de forma eficaz dificuldades numéricas associadas à discalculia e este processo melhora a capacidade do desenvolvimento evolutivo da criança.

Os exercícios de estimulação cerebral para crianças com discalculia que a CogniFit oferece avaliam o nível de degradação cognitiva e executam automaticamente uma estratégia de intervenção personalizada para cada perfil, permitindo estimular através de exercícios de diversão e jogos clínicos as áreas do cérebro que têm défices estruturais: capacidade de concentração ou foco, atenção dividida, memória operacional, memória visual e memória de curto prazo, capacidade de nomenclatura, velocidade de processamento ou de planificação, entre outros.

O programa foi concebido por uma equipa de cientistas , neurologistas e psicólogos que aplicam as mais recentes descobertas sobre o cérebro, os jogos mais simples que se adaptam automaticamente ao perfil cognitivo individual e idade do usuário. Os jogos podem ser executados a partir de qualquer computador com acesso à internet, são fáceis de entender e visualmente atraentes, com o objectivo de que a formação se apresente como uma atividade divertida que ajuda a tratar eficazmente a discalculia.

Tratamento Discalculia

Causas da discalculia

Onde residem as causas da discalculia? Existem inumeras investigações realizadas mediante técnicas de neuroimagem. Este tipo de técnicas permite vizualizar ao vivo a actividade cerebral e o sistema nervoso central. Devido a estas representações, pode observar-se que o defice nas conexões neuronais associadas à discalculia encontram-se especificamente no módulo cerebral encarregue do processamento numérico que está localizado no lóbulo parental do cérebro. Além disso, outras áreas como o córtex prefrontal, a cingulada, a parte posterior do lóbulo temporal e inumeras regiões subcorticais, formam também parte do correcto funcionamento das capacidades matemáticas ou aritméticas.

A discalculia deve-se a um transtorno congénito, quer dizer, de componente genético. O normal, é que algum dos pais das crianças com discalculia, tenha também dificuldades na aprendizagem da aritmética.

Alguma das causas da discalculia correspondem com:

  • Um defice cognitivo na representação numérica

    : Ou seja, uma disfunção neuronal que impede a correcta representação mental dos números, dificulta a descodificação numérica e afecta a compreensão do significado das tarefas ou cálculos matemáticos.
  • Defice cognitivo que impede o acesso à informação armazenada no seu cérebro

    : As crianças com discalculia apresentam uma disfunção numa determinada rede de conexões neuronais que as impede de aceder à informação numérica com facilidade. As redes de conexões neuronais seguem rotas alternativas e diferentes às que apresenta um cérebro normal.

Existem também outras possíveis causas relacionadas com o transtorno da dislexia, como as alterações cerebrais ou neurobiológicas, os falhos de maduração neurológica, as alterações psicomotoras e até problemas de memória e os relacionados com o meio ambiente, como a exposição da mãe ao álcool e às drogas no útero ou no nascimento prematuro.

Causas de discalculoa

Características e sintomas da discalculia

A discalculia tem uma ampla rede de dificuldades associadas às matemáticas e suas características e os sintomas vão variar em função da idade. Os sintomas podem alterar-se e apresentar-se de forma diferente de uma criança para outra.

Começa a ser detectável na etapa pré-escolar, quando a criança começa a desenvolver as habilidades da aprendizagem aritmética e continua durante a infância, adolescência e idade adulta.

À medida que as crianças crescem, estas dificuldades tornam-se mais evidentes, mas devemos evitar esperar a que se produza o fracasso para actuar. O mais importante nestes casos é que se realize uma detecção precoce, por isso, tanto pais como professores devem estar atentos para identificar as dificuldades e sintomas que podem indicar este transtorno.

Quanto antes apliquemos estas ferramentas de intervenção necessárias para ajudar estas crianças a adaptar-se ao processo escolar, maiores serão as probabilidades de que optimizem os seus recursos mentais e estratégias de aprendizagem.

Sintomas de discalculia pré-escolar:

  • Dificuldades para

    aprender a contar

    .
  • Problemas associados à

    compreens~åo do conceito do número

  • Incapacidade para a classificação e medição:

    Torna-se muito complicado associar um número com uma situação da vida real, por exemplo associar o número "2" com a possibilidade de ter 2 caramelos, 2 livros, 2 pratos, etc...
  • Problemas para reconhecer os simbolos associados aos números

    , por exemplo, incapacidade de associar o número "4" com o conceito de "quatro".
  • Escrita incorrecta

    dos números ao copiá-los ou ao fazer um ditado.
  • Erros de forma:

    Confundir, por exemplo, o número 9 com o 6, ou o 3 com o 8.
  • Inverter a escrita:

    Escreve os simbolos ao contrário.
  • Erros de som:

    Confundir os números que soam parecidos: Por exemplo o "seis" com o "sete"
  • Sintomas no momento de ordenar e sequenciar os números:

    Repete o número duas ou mais vezes.
  • Quando dizemos a uma criança com discalculia

    que conte, por exemplo até 5 e pare

    ,muitas vezes não é capaz de reconhecer o limite de chegar ao 5 e por isso continua a contar.
  • Omissão:

    Normalmente apresenta-se como um sintoma muito frequente e produz-se ao saltar um ou mais números de uma série
  • Sintomas relativos à sequência:

    Outra característica da discalculia acontece quando pedimos a uma criança que comece a contar, por exemplo desde o 4, mas não é capaz de começar a contar desde esse número e tem que dizer a sequência completa ao mesmo tempo que a escreve, ou a repite em voz baixa.
  • Custa-lhes reconhecer e classificar objectos

    pelo seu tamanho e forma.

Definição de discalculoa

Sintomas de discalculia na primária:

  • Problemas para reconhecer os simbolos aritméticos:

    confundem, por exemplo, o simbolo "+" com o "-" e não podem utilizá-los correctamente.
  • Impossibilidade de aprender ou relembrar

    estructuras matemáticas muito básicas,

    por exemplo 1+2=3.
  • Não são capazes de reconhecer as palavras como

    “maior que" ou "menor que"

  • É frequente que utilizem os

    dedos para contar.

  • Dificuldades para aprender a recordar o procedimento ou

    regras de operações simples.

    Normalmente saltam passos, não entendem bem o exercício que estão a fazer.
  • Começam as

    operações pela ordem incorrecta.

    Por exemplo, somam e subtraem começando pela direita em vez de pela esquerda.
  • Apresentam dificuldades com a ordem das operações:

    Quando, por exemplo, se apresenta uma soma na horizontal não sabem ordená-la na vertical. Outro exemplo deste sintoma está nas multiplicações, porque têm problemas em ordenar em colunas os números (subproductos) na sua coluna correspondente, ou a dividir, quando apontam os números do quociente à direita e depois à esquerda, invertendo o resultado.
  • Outra característica muito frequente é quando apresentam dificuldades nas somas e subtracções realizadas.

    Isto produz-se porque os alunos com discalculia não reconhecem correctamente a série numérica nem têm clara a ideia dos décimais.
  • Problemas de raciocínio:

    Um erro bastante frequente é que o resultado de uma subtracção seja superior aos números que a compõem.
  • Baixos níveis de memória mecânica:

    Não são capazes de memorizar e recordar as tabelas de multiplicar e custa-lhes muito aprender, por exemplo, um número de telefone.
  • Têm dificuldades de fazer qualquer cálculo mental básico.

  • Não entendem o enunciado dos problemas.

    Não entendem de forma global o problema, não são capazes de manter na mente os diferentes dados que tem o enunciado e têm dificuldades em representá-lo de maneira visual, através de desenhos.
  • Sintomas relativos ao processo de raciocínio em problemas matemáticos:

    A apresentação mental deficiente impide-os de relacionar conceitos e não sabem diferenciar os dados relevantes com os secundários. Têm sérias dificuldades para resolver problemas que necessitam mais de um passo para encontrar o resultado.
  • Também apresentam normalmente sintomas mais normais

    como problemas em reconhecer e dizer a hora e perdem-se frequentemente porque o seu sentido de orientação é deficiente.

Sintomas de discalculia na escola primária

Sintomas de discalculia na Universidade:

  • Custa-lhes aplicar temas matemáticos no seu dia-a-dia, estimar quanto vão gastar no total, devolver o troco, planificar o seu orçamento, etc...
  • Problemas no momento de

    medir variáveis

    , por exemplo, calcular a quantidade que corresponde a 500g de arroz, ou 250ml de leite, ou 1/3 kg de farinha...
  • Têm má orientação

    , custa-lhes muito seguir indicações e perdem-se normalmente.
  • Inseguridade no momento de resolver problemas matemáticos simples

    e pouca creatividade com os números. Não entendem as diferentes fórmulas ou caminhos para resolver o mesmo problema.
  • Dificuldade no momento de

    interpretar gráficos

    , representações numéricas, e até mesmo mapas.
  • Normalmente não são bons conductores

    porque não calculam bem as velocidades e as distâncias.

Sintomas de discalculia na escola secundária

Mas, é importante destacar que nem todas as crianças têm problemas para realizar operações matemáticas, têm problemas de discalculia, aqui o importante é detectar a frequência dos sintomas. Além disso, a discalculia nem sempre está relacionada com as operações matemáticas, as crianças têm também dificuldades com as actividades quotidianas ou com jogos comuns.

Tipos de discalculia

Mesmo que a sintomatologia que apresenta a discalculia é comum nos diferentes tipos de dislexia, esta patologia reflete cinco grandes tipos de discalculia que explicamos de seguida.

  • Discalculia verbal

    : Este tipo de discalculia representa dificuldades em nomear e entender os conceitos matemáticos, apresentados verbalmente. As crianças são capazes de ler ou escrever os números, mas não de reconhece-los quando são pronunciados por outros.
  • Discalculia pratognóstica

    : Este tipo refere-se à dificuldade de traduzir o seu conhecimento sobre os conceitos abstracto-matemáticos a conceitos netos ou reais. Estas pessoas são capazes de entender conceitos matemáticos, mas têm dificuldades para enumerar, comparar e manipular as operações matemáticas na práctica.
  • Discalculia léxica

    : Corresponde à dificuldade na leitura dos simbolos matemáticos, dos números, assim como das expressões matemáticas ou equações.A criança com este tipo de discalculia pode entender os conceitos relacionados com as matemáticas quando se fala deles, mas tem dificuldades para ler e entender os mesmos.
  • Discalculia gráfica

    : É a dificuldade em escrever simbolos matemáticos. As crianças que padecem deste tipo de discalculia são capazes de entender os conceitos matemáticos, mas não têm a capacidade para ler e escrever estes simbolos.
  • Discalculia ideognóstica

    : É a dificuldade para realizar operações mentais sem usar os números para chegar ao resultado e para entender os conceitos ou ideias relacionadas com as matemáticas ou a aritmética. Além disso, a criança com esta patologia tem dificuldades para recordar os conceitos matemáticos, depois de aprende-los.
  • Discalculia operacional

    : Este tipo de discalculia corresponde à dificuldade para executar operações aritméticas ou cálculos matemáticos, tanto verbais como escritos. Uma pessoa com esta patologia será capaz de entender os números e as relações entre eles, mas tem dificuldade no momento de manipular os números e os simbolos matemáticos no processo do cálculo.
Tipos de discalculia

Jogos e exercícios para crianças com discalculia em família

A discalculia não é fácil de diagnosticar, a maioria das escolas não têm implementado qualquer sistema de alerta precoce para identificar a desordem na sala de aula e ajudar as crianças com as ferramentas necessárias. Muitas vezes o peso recai sobre os próprios familiares, que devem estar alerta, identificar os primeiros sintomas da doença e consultar um especialista para um diagnóstico. Se suspeita que seu filho tem discalculia, também pode ser interessante realizar uma avaliação cognitiva através de exercícios de estimulação cognitiva para crianças com discalculia da CogniFit. Apresentar déficits em habilidades cognitivas, tais como: foco, a atenção dividida, memória operacional, memória de curto prazo, capacidade de nomenclatura, planificação ou velocidade de processamento, pode ser um indicador de discalculia.

Uma vez que temos o diagnóstico, é importante motivar as crianças e mostrar-lhes que elas têm habilidades para outros assuntos e que a prática vai levar ao sucesso, com paciência e esforço. Por isso, é importante que nós trabalhemos com eles em casa, quando as crianças estão em idade escolar deve ajudá-las nas tarefas de matemática e dar-lhes o tempo necessário para acabem por entender o exercício. Aqui sugerimos algumas actividades e jogos divertidos para que desfrutem em família e superem a discalculia :

  • Cozinhar juntos

    : Verifique com o seu filhoa receita que vai preparar e peça-lhe para ser responsável por preparar os ingredientes necessários para cozinhar. Por exemplo, precisamos de 1/5 kg de lentilhas, 3 cenouras, 2 cebolas, 6 fatias de linguiça... Temos que cortar os legumes em 5 pedaços, etc...
  • Jogar com o relógio

    : Peça à criança para ser responsável de o avisar num determinado momento, celebrem juntos o quão bem ele o fez e o responsável e "maior" que é.
  • Ir ao supermercado

    : eles ajudam a fazer a compra, e podem jogar a que ele é responsável por identificar o número de coisas que tem que comprar, identificar os produtos e as quantidades e que o próprio as coloque no carrinho.
  • Pergunte-lhe coisas sobre os preços

    Se queremos poupar, que iogurte deve levar? Os que custam € 1,00, ou aqueles que custam € 1,30? Comemorem a excelente compra que fizeram e que ele veja que o tem ajudado.
  • Jogar a adivinhar montes

    . Fazem-se montes de pedras, vegetais, ou moedas e têm que jogar a adivinhar aquele que tem mais ou menos. Também podem tentar adivinhar quantas pedras há em cada monte. Contam-nas juntos e quem disser o número aproximado ganha
  • Contagem

    : Contem, por exemplo, todos os carros vermelhos que vê, contem as pessoas que têm sapatilhas brancas, contem escadas ou degraus subam, etc ...
  • Encontrar números

    : Enquanto caminham, podem jogar a contar os números, sugira-lhe que encontre, por exemplo, o número "7" e procure os números nas placas da rua, de carros, etc ...
  • Jogar a lembrar os números de telefone

    : por exemplo, tem que chamar à avó, peça-lhe para recordar os três primeiros dígitos e depois completa com o resto. Façam essa chamada juntos e celebrem que a fizeram correctamente e com a sua ajuda.
  • Que o ajude a distribuir as quantidades

    : Se em casa, estamos 4, como podemos distribuir um pedaço de bolo em partes iguais?
  • Joquem a pôr a mesa

    : Repartir os pratos, talheres, copos, guardanapos e pão ... entender que é importante que cada um corresponde a um conjunto completo.
  • Jogar con a CogniFit

    : é uma estratégia fantástica para estimular os seus módulos cerebrais deficitários sem que eles se apercebam. Enquanto se divertem a jogar
  • Joguem às lojas

    : Imagine que a criança é o funcionário de uma loja, você escolhe entre todos os produtos que temos em casa, como se fossem da "sua loja" e ele irá atribuir a cada um preço e colocar uma etiqueta. Depois trocam de papéis. Com este jogo, repasaréis quantidades, realizando somas, subtrações, e podem fazê-lo com dinheiro verdadeiro. É uma grande fórmula divertida de passar tempo com a família e aprender durante o jogo.
Exercícios para a discalculia em família

Existe uma importante comorbidade com a dislexia, ambas são de carácter genético e apresentam déficits cognitivos comuns que dificultam a aprendizagem da leitura e também da aritmética.

Referências

Horowitz-T Kraus, Breznitz Z. - ¿Puede el mecanismo de detección de errores beneficiarse del entrenamiento de la memoria de trabajo? Una comparación entre los disléxicos y los sujetos de control - un estudio de ERP - PLoS ONE 2009; 4:7141

Peretz C, AD Korczyn, E Shatil, V Aharonson, Birnboim S, N. Giladi - Basado en un Programa Informático, Entrenamiento Cognitivo Personalizado versus Juegos de Ordenador Clásicos: Un Estudio Aleatorizado, Doble Ciego, Prospectivo de la Estimulación Cognitiva - Neuroepidemiología 2011; 36:91-9.

Thompson HJ, Demiris G, Rue T, Shatil E, Wilamowska K, Zaslavsky O, Reeder B. - Telemedicine Journal and E-health Date and Volume: 2011 Dec;17(10):794-800. Epub 2011 Oct 19.

Preiss M, Shatil E, Cermakova R, Cimermannova D, Flesher I (2013), el Entrenamiento Cognitivo Personalizado en el Trastorno Unipolar y Bipolar: un estudio del funcionamiento cognitivo. Frontiers in Human Neuroscience doi: 10.3389/fnhum.2013.00108.

Por favor, escreva o seu endereço de e-mail